Debate online irá discutir sobre interfaces entre investimento social e negócios sociais

Como os negócios de impacto social funcionam no Brasil? A legislação do país está preparada para reconhecer este tipo de modelo de atuação? Quais as possíveis interfaces entre estes negócios e o investimento social? Essas são algumas das perguntas que irão nortear o próximo debate online que o GIFE irá promover no dia 11 de agosto, com o tema: “Negócios sociais: panorama e conceitos”.

O objetivo é trazer para a discussão esta que é uma das agendas estratégicas de atuação do GIFE para os próximos anos. A organização acredita que os investidores sociais podem explorar e fortalecer as diversas formas de destinação de recursos privados para a geração de impacto social – em iniciativas com ou sem fins lucrativos.

Os negócios de impacto social são organizações inovadoras que buscam resolver problemas sociais e/ou ambientais e que surgem como uma resposta para diminuir as vulnerabilidades por meio de soluções escaláveis.

A proposta de transformar o tema em um debate online partiu, inclusive, de um associado – Instituto Sabin – que tem procurado se aproximar cada vez mais deste modelo de atuação. “Estabelecemos para o Instituto o papel de se articular com o campo da chamada ‘inovação social’ como contexto de busca de tendências e inovação. Evidentemente este radar captou facilmente a emergência dos chamados negócios sociais como uma das manifestações destas inovações sociais. Nosso envolvimento com o tema foi sendo construído de forma natural, como decorrência desta percepção”, comenta Fábio Deboni, gerente executivo do Instituto, que será um dos participantes do debate.

“Os negócios sociais certamente vieram para ficar e, portanto, ganharão espaço cada vez maior na sociedade. Cabe a nós, profissionais do investimento social privado, identificar, interagir e atuar ‘em’ e ‘com’ este campo. Vejo um potencial muito grande, mas ainda pouco explorado, por parte de institutos e fundações em potencializar mais este campo dos negócios, tanto diretamente com os empreededores sociais, quanto investindo no ecossitema”, comenta Fábio.

A percepção positiva do Instituto Sabin sobre o campo não é para menos. Trata-se de um setor que se encontra em franca expansão e com ótimas perspectivas para os próximos anos. Isso porque o volume de recursos comprometido com investimento de impacto na América Latina cresceu 12 vezes em apenas cinco anos, de acordo com o relatório “The state of impact investing in Latin America”. São, aproximadamente, 2 bilhões de dólares atualmente, no qual, grande parte dessa importância foi investida no Brasil.

Maure Pessanha, diretora executiva da ARTEMISIA, estará presente também no debate onlinejustamente para apresentar com mais detalhes o panorama atual dos negócios sociais de impacto no país e o seu potencial de crescimento. A ARTEMISIA é uma das principais organizações que atua fortemente para alavancar este setor no Brasil. O programa de aceleração da entidade, por exemplo, já apoiou a criação e desenvolvimento de 69 negócios sociais no país e articulou mais de R$ 32 milhões em investimentos para o portfólio de empresas apoiadas.

Outra convidada a fazer parte da discussão no dia 11 será Aline Gonçalves de Souza, coordenadora e pesquisadora do Projeto Estado e Sociedade Civil no Centro de Pesquisa Jurídica Aplicada da Faculdade Getúlio Vargas (FGV). A advogada irá abordar as diferenças jurídicas de um negócio de impacto social, tendo como base de discussão o seu livro “Empresas Sociais: uma abordagem societária”. Aline é também integrante do Grupo Jurídico do Sistema B que apoia no aperfeiçoamento do ambiente jurídico para as empresas sociais no Brasil.

Inscrições: Os interessados em participar do debate podem fazer a sua inscrição aqui. A iniciativa será realizada às 17h do dia 11 de agosto. O vídeo completo da discussão também estará disponível, em seguida, no canal do Youtube do GIFE.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FacebookTwitterLinkedInGoogle+