EDP Open Innovation 2017 busca empreendedores inovadores do setor de energia

Estão abertas as inscrições, até o 23 de agosto, para a nova edição do concurso EDP Open Innovation, que tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento de startups que contribuam para a constante transformação e evolução do setor energético.

Na última edição, o concurso selecionou cinco brasileiros entre os quinze finalistas, e a startup brasileira Delfos Predictive Maintenance, de Fortaleza, foi a vencedora por apresentar uma solução ao problema de energia eólica: aumentar a produtividade e o ciclo de vida das turbinas sem aumentar os custos de operação e manutenção. Eles criaram um sistema que monitora e antecipa possíveis problemas nos equipamentos em tempo real.

Nesta edição, serão aceitas propostas nos seguintes temas: eficiência energética; mobilidade elétrica; internet das coisas; aprendizado de máquinas; tecnologias de informação; produção de energia eólica, produção de energia solar, energia elétrica; produção offshore ou produção de outras formas de energia; armazenamento e distribuição de energia; e gás natural.

 

Processo de seleção

Podem participar equipes de dois a quatro integrantes, que apresentem ideias em acordo com as necessidades do mercado de forma inovadora e demonstrem potencial global, podendo ser expandida e replicada em outros mercados.

A seleção inclui diversas etapas. Inicialmente, o Comitê Organizador irá pré-selecionar até 30 equipes com base nas propostas apresentas e na capacidade da equipe para completar o projeto e o perfil da mesma em termos de habilidades e atitude empresarial. Estas equipes serão entrevistadas pelo júri via Skype. Durante as entrevistas, cada equipe terá a oportunidade de explicar o projeto.

Após esta etapa, o Comitê Organizador da Inovação Aberta da EDP irá selecionar até 15 equipes para participar do Bootcamp em Lisboa, que irá acontecer em outubro, no qual terão a chance de desenvolver e testar a solidez e a viabilidade dos seus negócios.

Nesta fase, serão escolhidas as três startups finalistas. As equipes terão, então, que apresentar suas soluções diante de um novo júri em um evento, que acontecerá em 26 de outubro, em Lisboa, na qual também será definida a grande vencedora.

A melhor startup receberá um prêmio de 50 mil euros. Além do prêmio em dinheiro, os finalistas terão a oportunidade de apresentar seus projetos no Web Summit, principal evento europeu de inovação.

 

Inscrição

As equipes interessadas em participar podem fazer sua inscrição no site. O regulamento está disponível aqui.

FacebookTwitterLinkedInGoogle+