Fundação Cargill seleciona projetos que promovam alimentação saudável, acessível, segura e sustentável

Com a proposta de identificar e apoiar iniciativas que combatam os desafios da cadeia de valor da alimentação, a Fundação Cargill está com inscrições abertas para seu novo edital, até o dia 16 de julho. O objetivo é selecionar projetos realizados por organizações da sociedade civil, voltados à alimentação saudável, acessível, segura e sustentável, que estejam num raio de até 150 quilômetros do entorno das unidades e escritórios da Cargill (veja aqui a lista dos municípios participantes).

Alice Damasceno, gerente da Fundação Cargill, destaca que abordar essa temática, assim como fortalecer propostas de soluções para preencher as principais lacunas da área de alimentação, é fundamental e urgente diante do cenário mundial. Isso porque, segundo dados divulgados pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), em 2012, enquanto 870 milhões de indivíduos passam fome no mundo, pelo menos 2,8 milhões de adultos morrem todos os anos por consequência de doenças relacionadas ao sobrepeso e à obesidade. Ao mesmo tempo, são desperdiçadas 1,3 bilhão de toneladas de alimentos por ano, o que corresponde a US$ 750 bilhões jogados no lixo.

“Por isso, com a nossa missão, pretendemos disseminar informações sobre uma alimentação equilibrada, que segue um padrão adequado às necessidades biológicas e sociais dos indivíduos, respeitando cada fase do desenvolvimento humano e que esteja ao alcance físico e financeiro de todos, além de ser feita com produtos produzidos corretamente em uma cadeia de valor ética e responsável, que respeita o meio ambiente, os recursos naturais e suas comunidades”, ressalta Alice.

Segundo a gerente, a Fundação já contribuiu com aproximadamente R$ 26 milhões desde 2012 para encontrar soluções para combater a má alimentação, aumentar o acesso à educação alimentar e melhorar a nutrição das pessoas. Os editais públicos começaram a ser aplicados em 2013 e, até então, já foram apoiadas 59 iniciativas que beneficiaram mais de 79 mil pessoas.

A última edição do edital recebeu a inscrição de 120 projetos de 14 estados brasileiros. Entre eles, seis iniciativas foram selecionadas e estão recebendo apoio financeiro e de gestão da instituição ao longo do ano de 2017. São projetos de Chapecó, Curitiba, Ilhéus, Uberlândia e São Paulo, que beneficiarão mais de 20 mil pessoas.

 

Seleção

Nesta nova edição do edital, serão apoiados projetos no valor de até R$100 mil cada, com duração máxima de 12 meses, nas seguintes categorias: a. Produção no campo; b. Desperdício de alimentos; c. Educação alimentar; d. Empreendedorismo na cadeia de valor da alimentação.

Alice Damasceno destaca que a escolha das iniciativas será feita de acordo com a possibilidade das ações serem replicadas em diferentes regiões, o impacto positivo e a transformação efetiva da sociedade, além da inovação e sustentabilidade da proposta.

Os interessados em concorrer devem fazer a sua inscrição no site, com um cadastro prévio da organização. Mais informações podem ser obtidas no regulamento do edital. Os projetos selecionados serão divulgados no site a partir de dezembro.

FacebookTwitterLinkedInGoogle+