Programa Conecta Biblioteca incentiva transformação social por meio de bibliotecas públicas

Apoiar as bibliotecas a se posicionarem como espaços vitais para o desenvolvimento de comunidades. Essa é a proposta do programa Conecta Biblioteca, iniciativa da organização Recode, que reúne instituições da sociedade civil, governo e setor privado. O objetivo é mostrar que, muito mais do que um lugar para empréstimo de livros, as bibliotecas podem ser espaços dinâmicos de aprendizagem e acesso à tecnologia, com grande potencial para contribuir de modo mais efetivo com a transformação social.

Elaine Pinheiro, CEO da organização Recode, conta que o Conecta Biblioteca se ancora em três pilares: sustentabilidade, fortalecimento das habilidades dos profissionais e aumento do número de usuários de bibliotecas. “A ideia é que elas possam oferecer uma programação sintonizada com as demandas de suas comunidades, com oferta de oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional, especialmente para os jovens”, complementa.

O Conecta Biblioteca selecionará para participar do programa 92 bibliotecas em municípios com até 250 mil habitantes e Distrito Federal, que tenham no mínimo três computadores disponíveis para o público, com conexão à internet banda larga. Haverá preferência para cidades de baixo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M). As inscrições devem ser feitas até 20 de abril pelo site (clique aqui).

A ideia é aproveitar melhor os recursos tecnológicos das bibliotecas públicas para promover conhecimento e geração de oportunidades aos jovens. O Conecta Biblioteca irá beneficiar bibliotecários e profissionais das bibliotecas participantes por meio de um programa de capacitação de dois anos com módulos presenciais e à distância, que inclui pesquisa da comunidade, gestão participativa, estratégias de comunicação e captação de recursos.

O Conecta Biblioteca tem o patrocínio da Fundação Bill & Melinda Gates, que lidera em todo o mundo a iniciativa Global Libraries, voltada ao fomento da inovação nas bibliotecas para a melhoria na qualidade de vida das comunidades. No Brasil, o programa realizado pela organização Recode contou com uma fase inicial em 2015/2016, atendendo a 48 bibliotecas em todo o país. Esta nova etapa foi construída de forma colaborativa com os coordenadores estaduais do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) para ampliar o número de instituições beneficiadas e consolidar articulações com governos locais para a sustentabilidade da iniciativa.

O programa visa aumentar em 60% o número de novos visitantes dessas bibliotecas ao final das atividades, sendo pelo menos 1/3 representado por jovens entre 14 e 29 anos em situação de vulnerabilidade social, ampliando suas oportunidades de educação, informação e trabalho.

“A agenda 2030 da ONU também nos inspira e nos leva a pensar em formas de fortalecer a biblioteca para que ela se torne um espaço onde são criadas resoluções para problemas sociais. A proposta se baseou nos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), especialmente em dois deles: promoção de educação de qualidade e trabalho digno”, destaca Elaine Pinheiro.

FacebookTwitterLinkedInGoogle+