Instituto Desiderata encerra grupo de associados que integra Guia das 100 Melhores ONGs do Brasil

Depois da Fundação Amazonas Sustentável, ChildFund Brasil e SITAWI Finanças do Bem, chegou a hora de falar sobre o Instituto Desiderata, que pela primeira vez figura na lista das 100 Melhores ONGs, de acordo com o levantamento feito em 2018 pelo Instituto Doar.

Associado ao GIFE desde 2009, o Instituto, que foi fundado em 2003 no Rio de Janeiro, é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que tem como objetivo promover soluções que garantam prevenção, diagnóstico e cuidados tempestivos para a saúde de crianças e adolescentes.

Causa e estratégia

Roberta Costa Marques, diretora executiva do Instituto Desiderata, explica que a missão da organização foi recentemente atualizada devido a um novo posicionamento estratégico. Agora, o Desiderata – que há 15 anos trabalha no cuidado ao câncer infantojuvenil – amplia sua atuação na área de saúde de crianças e adolescentes e abrange outras doenças crônicas não transmissíveis e fatores de risco, como a obesidade.  

A trajetória de 15 anos de cuidado com o câncer nessa população permitiu o acúmulo de conhecimentos e aprendizados, que podem ser compartilhados com outros atores da sociedade. “O setor público tem recursos escassos na saúde e, portanto, uma organização como a nossa, com a expertise que desenvolveu no setor, é necessária para pautar a saúde de crianças e adolescentes dentre muitas outras prioridades para os governos, assim como apoiar o setor público a fazer mudanças estruturantes e de qualidade que possam beneficiar a todos,” explica Roberta.

Representação e responsabilidade

Apesar de ter sido fundado e atuar no Rio de Janeiro, a importância da causa e do próprio Instituto é reconhecida em outros níveis. Em 2017, o Desiderata passou a fazer parte da União Internacional de Controle do Câncer, com a entrada da diretora executiva para o programa de jovens líderes mundiais. Em 2018, a organização participou de reunião da Assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU) para doenças crônicas não-transmissíveis. A organização também integra a comissão da ONU para o câncer infantil.

Em função disso, Roberta ressalta que os 15 anos de atuação do Desiderata na causa contribuem para um processo de consolidação do Instituto como referência na área de políticas públicas de saúde para crianças e adolescentes.

Gestão e planejamento

Para gerir suas ações, recursos e equipe, a organização utiliza um sistema informatizado de gestão financeira e produz relatórios gerenciais mensais. O conselho deliberativo se reúne trimestralmente para acompanhar a execução orçamentária do Instituto, além de avaliar o planejamento da instituição, que é feito anualmente.

Além disso, desde a fundação do Desiderata, é realizada uma auditoria externa, responsável por controlar os procedimentos internos e da vida financeira da organização.

Estratégia de financiamento

O planejamento estratégico do Instituto Desiderata é acompanhado de um plano de captação de recursos, que é dividido em estratégias para pessoas físicas e pessoas jurídicas. Além disso, Roberta aponta a estruturação de duas novas áreas na organização: comunicação e captação de recursos.

Nesse último caso, há uma estrutura administrativa voltada para o desenvolvimento e acompanhamento de ações de captação de recursos.

Comunicação e prestação de contas

Recentemente estruturada, a área de comunicação do Instituto Desiderata é vista, segundo Roberta, como um pilar estratégico e transversal por atuar diretamente com a área de saúde e captação de recursos e, assim, apoiar a conquista dos objetivos da organização.

“Além de contarmos internamente com pessoas específicas para a comunicação, prezamos e garantimos o cuidado com o conteúdo e com a forma dos materiais e textos desenvolvidos internamente, de forma a oferecer informações corretas e com rigor técnico”, ressalta.

A diretora-executiva do Instituto defende que ter sido selecionado como uma das melhores organizações do Brasil deve-se à seriedade do trabalho desenvolvido nos últimos 15 anos em prol da saúde de crianças e adolescentes.

Com um novo posicionamento estratégico focado no trabalho na área de saúde, ampliação de sua atuação internacional, estruturação de duas novas áreas e diversificação de fontes de recursos, Roberta explica a importância de o Instituto Desiderata figurar no Guia das Melhores ONGs.

“O prêmio é importante porque traz confiança e reconhecimento por parte da sociedade, em um cenário tantas vezes marcado pela dúvida e desconfiança em relação às organizações sociais no Brasil. Fazer parte dessa lista é muito importante para nos tornarmos ainda mais reconhecidos e, com isso, ajudar potenciais doadores e parceiros na escolha de uma instituição para abraçar.”

Related news

Fundação Salvador Arena busca projetos de educação, saúde e assistência social

Estão abertas as inscrições para o Programa de Apoio a Projetos Sociais (PAPS) da Fundação Salvador Arena (FSA), que tem como objetivo fortalecer o terceiro setor a partir do apoio a organizações sem fins lucrativos de São Paulo e suas causas. Na edição de 2019 da chamada poderão participar projetos que contribuam para a proteção, promoção e desenvolvimento de populações em situação de vulnerabilidade e risco socioeconômico. As ações podem ser desenvolvidas em três áreas: educação, assistência social e assistência social na área da saúde.