Publicações

Avaliação para o investimento social privado: comunicar e utilizar a avaliação de maneira efetiva - 4 º encontro: depois

Avaliação para o investimento social privado: comunicar e utilizar a avaliação de maneira efetiva - 4 º encontro: depois

A fim de assegurar a continuidade da produção sobre avaliação que tem sido incentivada e promovida pelo GIFE, Fundação Itaú Social e Fundação Roberto Marinho, buscou-se sistematizar e publicar os conteúdos apresentados e debatidos nestes encontros. Três materiais foram elaborados: um primeiro apresenta as condições necessárias para avaliar, construído a partir do  encontro sobre os principais elementos do antes na avaliação; um segundo material discute os orientadores do desenho metodológico e os possíveis  caminhos para avaliar, englobando conteúdos dos dois encontros dedicados à reflexão sobre o durante na avaliação; e, por fim, um terceiro material organiza os temas do uso e da comunicação da avaliação, tal como apresentados no último encontro dedicado ao depois na avaliação.


Guia De Tendências E Práticas Do Investimento Social Familiar

Guia De Tendências E Práticas Do Investimento Social Familiar

Está claro que os desafios socioambientais brasileiros são cada vez mais complexos e portanto, além da necessidade de um maior volume de recursos, a diversidade de olhares para estas questões é também mais do que bem vinda. Pensar investimento social privado no Brasil inclui para o GIFE, cada vez mais, um olhar para a diversidade do perfil de investidores e um estímulo para o aumento e complementaridade dessa diversidade. Nesse contexto, há alguns anos, o GIFE tem observado um aumento expressivo no número de organizações de origem familiar no  campo e na composição da nossa base de associados. Reconhecemos neste segmento do setor  um eixo essencial de atenção, pesquisa e ação. Nos últimos anos abraçamos assim o investimento social familiar entre as frentes contínuas de trabalho no GIFE. Esperamos que este material possa motivar e contribuir para que o investimento social brasileiro seja cada vez maior em recursos financeiros e em impacto, na direção de uma  sociedade mais justa, democrática e sustentável.


Key Facts Sobre o Investimento Social no Brasil: Censo GIFE 2016

Key Facts Sobre o Investimento Social no Brasil: Censo GIFE 2016

O GIFE reúne associados de origem empresarial, familiar, independente ou comunitária, que investem em projetos de finalidade pública no Brasil. Para compreender melhor as características das organizações associadas e suas prioridades de investimento social, o GIFE realiza pesquisa bianual entre seus associados – o Censo GIFE. Este documento destaca os principais resultados da edição de 2017; 116 organizações (90% dos 129 associados do GIFE à época) responderam a questões relativas a suas atividades e estrutura em 2016. Para fins de análise, os dados de fundações e institutos comunitários foram agrupados às respostas dos independentes. Todos os dados do Censo, a não ser quando indicado explicitamente, referem-se a 2016 e são baseados nas 116 respostas. Os montantes de investimento estão em reais e foram atualizados a dezembro de 2016 pelo IPCA.


Guia Prático Da Lei 13.019/14 - Lei Das Parcerias: Relação Entre a Lei Nº 13.019/2014 E O Decreto Federal Nº 8.726/2016

Guia Prático Da Lei 13.019/14 - Lei Das Parcerias: Relação Entre a Lei Nº 13.019/2014 E O Decreto Federal Nº 8.726/2016

Muito já se caminhou no denominado Terceiro Setor e, na atualidade, advogados e demais agentes do segmento esforçam-se na interpretação, sistematização e implementação de tão longa Lei 13.019/14 que pretende ser o Marco Regulatório das Parcerias entre o Estado e as Organizações da Sociedade Civil sem fins econômicos, de interesse social, em todos os âmbitos de competências no País. A Comissão Especial de Direito do Terceiro Setor da OABSP, através desse GUIA PRÁTICO visa auxiliar na compreensão do arcabouço jurídico da Lei, ressaltando ao leitor a necessidade de conhecer e avaliar cada Decreto Regulamentador que vier a ser editado, em cada esfera de governo, que certamente trará maior detalhamento acerca da aplicação da Lei de Parcerias entre o Estado e as Organizações da Sociedade Civil Sem Fins Econômicos de interesse social.


Marco Regulatório Das Organizações Da Sociedade Civil: MROSC Para OSCs E OEEPs

Marco Regulatório Das Organizações Da Sociedade Civil: MROSC Para OSCs E OEEPs

Este manual tem por objetivo esclarecer, de forma didática, os principais pontos da Lei Federal n° 13.019, de 31 de julho de 2014, também conhecida como Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil. Além disso, inclui as regras do Decreto n° 47.132, de 20 de janeiro de 2017, que regulamenta essa lei geral no âmbito da Administração Pública do Poder Executivo do Estado de Minas Gerais. Espera-se que a leitura deste material sirva às Organizações da Sociedade Civil (OSCs) e aos Órgãos ou Entidades Estaduais Parceiros, para que sejam realizadas parcerias em conformidade com os preceitos legais e da melhor forma possível, com vistas ao alcance do interesse público. Tudo isso sem mistério quanto aos processos que amoldam essas parcerias! As informações contidas neste manual consistem em uma leitura simplificada das regras previstas nas normas. Para melhor aproveitamento do exposto, é indispensável a leitura da legislação pertinente, que está indicada na bibliografia deste impresso.


Todas as publicações

FacebookTwitterLinkedInGoogle+