A tecnologia como aliada na defesa de direitos

Dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019 revelam que 79,9% dos brasileiros têm acesso a internet, principalmente via celular (97%), mas também por meio de computador (43%) e Smart TV. No entanto, 35,7% da população ainda vive sem esgoto.

O paradoxo coloca o Brasil muito próximo a países desenvolvidos na esfera tecnológica e ao mesmo tempo em uma posição defasada no que se refere ao acesso a direitos básicos, como saneamento.

Pensando em unir o avanço tecnológico à ampliação do acesso a direitos, mais ainda, em como potencializar o segundo por meio do primeiro, alguns aplicativos vem oferecendo soluções inovadoras. São ferramentas que permitem desde o monitoramento e o controle social de políticas e representantes do poder público até denúncias de violência e avaliação de serviços públicos em áreas diversas como direitos da mulher, crianças e adolescentes, saúde, educação e outras.

Confira algumas delas a seguir.

Sobre Direitos Humanos

Uma aula sobre Direitos Humanos. Isso é o que oferece este app paradidático voltado a estudantes do Ensino Fundamental II e Médio ou a qualquer pessoa interessada em cidadania global. A ferramenta contém a Declaração Universal dos Direitos Humanos, os documentos derivados dela, além de informações sobre como e onde denunciar violações e acompanhar notícias da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre direitos humanos e assuntos relacionados.


O aplicativo oferece ainda um guia com questões e atividades voltadas a conscientizar o usuário sobre a amplitude das questões ligadas aos direitos humanos. Baixe as versões para Android e iOS.

Salve Maria

Por meio desse aplicativo, é possível fazer denúncias de violência contra mulheres de forma anônima. Todas as mensagens são enviadas por um canal seguro e recebidas por um servidor público que dará seguimento à denúncia. A ferramenta é uma iniciativa do governo do estado do Piauí e é reconhecido internacionalmente como um dos mais efetivos do gênero. Baixe as versões para Android e iOS. A cidade de Uberlândia (MG) possui uma versão do app, também disponível para Android e iOS.

PenhaS

A plataforma traz informações e mapas com pontos de apoio às vítimas de violência contra a mulher. Além de um chat por onde as mulheres podem conversar umas com as outras – incentivando, assim, a formação de uma rede de proteção -, a ferramenta também permite gravar uma agressão e ligar direto para a polícia. Baixe as versões para Android e iOS.

Direito Humanos Br

A iniciativa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos funciona como alternativa ao Ligue 180, voltado a mulheres em situação de violência, e ao Disque 100, para casos de violações de direitos humanos. O aplicativo contém um passo a passo para o envio da denúncia. Após o cadastro, a ferramenta permite registrar violências contra mulheres, crianças, idosos, além de pessoas com deficiência, povos tradicionais e da comunidade LGBTI. Os relatos podem ser acompanhados de fotos, vídeos e outros documentos que ajudem a comprovar a situação de violência. Baixe aqui.

Proteja Brasil

O app permite ao usuário se engajar na proteção de crianças e adolescentes. É possível fazer denúncias, localizar os órgãos de proteção nas principais capitais e ainda se informar sobre as diferentes violações. As denúncias são encaminhadas diretamente ao Disque 100, serviço de atendimento do governo federal. O aplicativo também recebe denúncias de locais sem acessibilidade, de crimes na Internet e de violações relacionadas a outras populações em situação de vulnerabilidade. Saiba mais e baixe aqui.

Projeto OKA

Desenvolvido em parceria com migrantes, o app fornece informações sobre serviços oferecidos por órgãos públicos federais em todo o Brasil e serviços locais nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Boa Vista (RR) e São Paulo (SP). A ferramenta oferece: inteligência artificial para atualização de conteúdo de serviços federais; instituições de referência no atendimento a migrantes; possibilidade de avaliar atendimentos; geolocalização precisa, indicando o serviço mais próximo; plataforma do OKA cadastro (para as instituições e organizações se cadastrarem no app e divulgarem serviços e trabalhos); e inclusão de informações sobre empreendedorismo e dados sobre categorias mais acessadas por cidade. O aplicativo está disponível em português, espanhol, francês e inglês e pode ser utilizado mesmo sem acesso à internet. Baixe aqui.

Coronavírus – SUS

O app do Ministério da Saúde tem como objetivo conscientizar a população sobre o novo coronavírus, contando com: informações sobre sintomas, como se prevenir, o que fazer em caso de suspeita e infecção, etc.; mapa indicando unidades de saúde próximas; funcionalidade que permite ao cidadão conferir se os sintomas são compatíveis e, em caso de suspeita, ser instruído e encaminhado à unidade de saúde mais próxima; e notícias oficiais do Ministério da Saúde com foco no assunto. Baixe as versões para Android e iOS.

Eu Fiscalizo

O app possibilita que usuários avaliem conteúdos veiculados nos meios de comunicação e entretenimento, apontando casos como nudez e violência em horário inapropriado, violação de direitos humanos e disseminação de fake news. Saiba mais aqui. Baixe as versões para Android e iOS.

Poder do voto

Por meio desse app, é possível escolher um deputado e até três senadores para acompanhar durante todo o mandato, sendo informado sobre seus posicionamentos e votos nas comissões e no plenário do Congresso e podendo manifestar opiniões sobre os temas. Diariamente, os políticos receberão um relatório com as interações do público usuário. Saiba mais aqui. Baixe as versões para Android e iOS.

Monitorando a Cidade

Plataforma desenhada para ajudar comunidades, indivíduos e organizações da sociedade civil a monitorar compromissos do poder público e, dessa forma, demandar uma maior responsabilidade cívica dos gestores e políticos. O monitoramento pode ser feito a partir de um cadastro simples no site da iniciativa.

Notícias relacionadas

Apoio institucional