Bolsa de Valores Socioambientais (BVSA) lança nova listagem de projetos

A Bolsa de Valores Socioambientais (BVSA), projeto do Instituto BM&FBOVESPA, acaba de lançar a listagem com 20 novos projetos que passam a estar disponíveis para receber recursos por meio do site.

Os investidores podem buscar projetos por tema, região geográfica ou público beneficiário e escolher um ou mais projetos no qual investir. O dinheiro é depositado numa conta da BVSA e repassado integralmente à organização assim que ela tiver terminado de captar a totalidade dos recursos que pleiteava.

Estes novos projetos permanecerão listados pelo prazo de até um ano, quando darão lugar a outras iniciativas. Todos os projetos já contam com o aporte imediato da BrazilFoundation de cerca de R$ 50 mil e poderão captar, neste período, mais R$ 50 mil junto aos milhares de doadores do Brasil e do exterior que já fazem seus investimentos socioambientais por meio da BVSA.

Em 2015, por exemplo, os 20 projetos arrecadaram com a parceria R$1,48 milhão. Desde sua criação em 2003, a BVSA já captou R$ 15,7 milhões para 139 iniciativas.

O principal objetivo da BVSA é conectar organizações da sociedade civil que desenvolvem projetos socioambientais a investidores individuais ou institucionais, que, ao adquirir as “ações socioambientais”, passam a apoiar a implementação, manutenção ou ampliação dessas iniciativas.

Para participar, as organizações se cadastram no site e apresentam seus projetos para o processo de seleção. Neste ano, inclusive, a novidade é que a BVSA passou a adotar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com o apoio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), como critério de classificação dos novos projetos.

Além dos ODS, na avaliação das propostas foram levados em consideração outros indicadores, como: legitimidade da instituição na sua área de atuação; clareza e objetividade na apresentação do contexto social, das demandas da comunidade, objetivo, metodologia, atividades e resultados esperados; viabilidade técnica e financeira; capacidade de influenciar políticas públicas; caráter inovador; entre outros.

Durante o período de captação, as organizações enviam relatórios de acompanhamento que ficam à disposição dos investidores no site. Além disso, encerrada a captação, a BVSA por meio da BrazilFoundation coinvestidora e “co-operadora” – desde fevereiro de 2015 –, monitora o uso dos recursos, por meio de relatórios e visitas técnicas, de forma a garantir que sejam direcionados para os objetivos previamente assumidos.

A BVSA conta com o apoio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e foi reconhecida pelo Pacto Global como estudo de caso e  modelo a ser seguido por outras bolsas no mundo, reafirmando o compromisso da BM&FBOVEPSA com a ONU (Organização das Nações Unidas). Foi assim que inspirou, em 2006, a criação da South African Social Investment Exchange (Sasix), a Bolsa de Investimentos Sociais da África do Sul, com apoio institucional da Bolsa de Valores de Johanesburgo.

Apoio institucional