Dia Mundial da Alimentação chama atenção da sociedade sobre desafios globais

Diversas organizações ao redor do planeta se mobilizam no Dia Mundial da Alimentação, comemorado hoje – 16 de outubro -, para alertar a sociedade sobre um dos principais desafios atuais e uma grande contradição: a fome versus o desperdício de alimentos e a crescente obesidade.

Apesar dos esforços internacionais para enfrentar o problema, de acordo com o relatório ‘Global Report on Food Crises 2017’, cerca de 108 milhões de pessoas que vivem em 48 países estavam em alto risco ou já enfrentavam uma grave insegurança alimentar aguda em 2016, um aumento dramático em comparação com 80 milhões em 2015. Ao mesmo tempo, a obesidade e o sobrepeso atingem 1,9 bilhão de pessoas. Isso sem falar nas 41 mil toneladas de alimentos que são desperdiçadas por ano só no Brasil.

Avançar e superar este desafio passa por uma série de ações a serem realizadas em âmbitos diversos, seja no modo de produção atual, no consumo exacerbado, nas mudanças climáticas, entre tantas outras questões emergentes no mundo.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), por exemplo, trouxe para a data, o seguinte tema de debate:  “Mude o futuro da migração. Investir na segurança alimentar e no desenvolvimento rural”. Em todo o mundo, há cerca de 244 milhões de migrantes internacionais e 463 milhões migram dentro de seus próprios países.

Segundo a FAO, os dados mostram que um grande número de migrantes deixa a zona rural, onde mais de 75% dos pobres e pessoas com insegurança alimentar dependem da agricultura e subsistência baseada em recursos naturais. Também de acordo com a organização, são os pequenos agricultores que enfrentam mais dificuldades para acessar crédito e ferramentas que permitam melhorar a produtividade.

“O investimento em desenvolvimento rural sustentável, adaptação à mudança climática e meios de subsistência resilientes nas zonas rurais é uma parte importante da resposta mundial ao atual desafio da migração”, diz o documento da campanha do Dia Mundial da Alimentação 2017.

Atividades

 Para se aprofundar sobre o tema, conhecer mais sobre alimentação ou refletir sobre o impacto desta vida atual em sociedade neste campo, há uma série de ações sendo organizadas. Confira algumas atividades e participe:

  • O Sesc SP prepara uma programação intensa para comemorar o 16 de outubro. Ao longo de todo o mês, as unidades no estado de São Paulo realizam atividades relacionadas ao comer e ao se relacionar com a comida, uma programação que ganhou o nome de Experimenta! – Comida, saúde e cultura. A programação está divida em seis eixos temáticos: Comer é cultura; A Saúde está na mesa; Cozinhar é preciso; Se está na época, tem na feira; Aqui se planta, aqui se come diversidade; e Conexão comida. Dentro desses eixos há palestras, debates, oficinas, vivências e passeios gratuitos ou a preços bem acessíveis. Confira!
  • Este ano, a ONG Banco de Alimentos organiza mais um dia especial com o Simpósio “Muito Além da Alimentação: Como seu Estilo de Vida influencia no seu Cardápio”, no dia 23 de outubro, em São Paulo. Dividido em 7 grupos temáticos extremamente atuais, os palestrantes convidados irão expor seu conhecimento e visão sobre o tema em palestras leves, recheadas de ideias nutritivas e saudáveis para você e o Planeta. Faça aqui sua inscrição.
  • Diante da epidemia global de obesidade, o documentário ‘Fonte da Juventude’ faz um mergulho no ambiente alimentar do Brasil e propõe um diálogo entre a academia, o setor público, empresas, associações e famílias sobre o alimento do campo à mesa. A biodiversidade, aliada à nossa cultura alimentar, é o melhor caminho para a longevidade. Clique aqui para acessar.