Educação como chave para empoderamento da mulher

Apesar de serem responsáveis por cerca de 60% da força de trabalho, as mulheres detêm apenas 1% da renda mundial. Os dados alarmantes foram coletados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e apresentados no 8º Congresso GIFE, em uma atividade que contou com a exibição do filme Girl Rising. O documentário conta a história de vida de nove meninas que transformaram a suas vidas por meio da educação, e levantou uma importante discussão: como o investimento social pode potencializar esta mudança?

Os números apresentados demonstraram que uma em cada quatro mulheres ao redor do mundo não frequenta a escola. Para mudar esse quadro, de acordo com Nilcéia Freire, da Fundação Ford, é preciso investir em comunicação de causas. “Este documentário é uma forma de aumentar a solidariedade das pessoas em torno de uma causa. Temos investido muito menos do que podemos em meninas”, apontou.

A opinião foi compartilhada por Alessandra Ginante, do Instituto Avon. Para ela “é importante focar os investimentos em mulheres para garantir o retorno a elas”.

Paulo Mingle do instituto Walmart, parceiro do Movimento Mulher 360, destacou alguns pilares que trabalham para a valorização da mulher no mercado de trabalho. Flexibilidade de jornada, Investimento social e a valorização da imagem da mulher na publicidade foram alguns dos exemplos citados por ele.

Mingle lembrou ainda que além do foco no empoderamento da mulher, outra questão muito relevante para atingir esse objetivo é haver a transformação cultual da visão de mundo que os homens têm. “Ai mais uma vez lembramos a importância da educação”, disse.

Iniciativas brasileiras como o Bolsa Família foram destacadas durante a discussão sobre educação financeira. “O acesso a renda dá status a mulher dentro da sua família, criando relações de respeito. Isto é muito importante para combater também a violência doméstica”, ressaltou Alessandra.

Ao final, Rosangela Melatto, representante da Intel, empresa patrocinadora do filme Girl Rising, destacou que: “É preciso conscientizar pessoas que a mudança é possível através do empoderamento da mulher”.

O Instituto Walmart, o Instituto Avon, a Intel e a Fundação Ford são associados GIFE

Confira o que aconteceu no 8º Congresso GIFE: http://congressogife.org.br/2014/

“Amanda Segnini, da Envolverde – Especial para o GIFE

Apoio institucional