Equidade racial em escolas públicas é foco de edital

Com o objetivo de identificar, reconhecer e acompanhar projetos de gestão escolar que contribuem para o desenvolvimento e a implementação de práticas capazes de elevar os resultados educacionais de jovens negros, o Instituto Unibanco, o Baobá – Fundo para Equidade Racial e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) lançaram o Edital Gestão Escolar para a Equidade – Juventude Negra.

A iniciativa é direcionada para escolas públicas de Ensino Médio e organizações sociais legalmente formalizadas que atuam na área da educação e superação das desigualdades raciais. Os projetos selecionados receberão apoio técnico e um incentivo financeiro de R$ 35 mil para desenvolver as propostas apresentadas.

Este é o segundo edital voltado para a promoção de melhores condições para a educação de jovens negros lançado pelo Instituto Unibanco, Baobá e UFSCar. Em 2014, as entidades se uniram para abrir uma frente de diálogo e de troca de experiências neste tema.

O objetivo das entidades é reduzir as disparidades entre a educação de estudantes brancos e negros no Brasil. Dados do Censo de 2010, mostram que a porcentagem de jovens de 15 a 17 anos cursando o Ensino Médio era de 55% entre os brancos e 41% entre os negros. Entre os jovens de 18 e 19 anos, 47% dos brancos concluíram o Ensino Médio, enquanto que o percentual cai para 29% na população negra.

“As desigualdades raciais presentes na sociedade brasileira atravessam o sistema escolar impondo um abismo entre as condições de acesso, permanência e sucesso escolar dos estudantes negros e dos estudantes não negros. Romper esse padrão exige coragem para inovar, compromisso sistêmico com a equidade e aprofundamento das ações que já desenvolvemos em nossas escolas e redes de ensino”, diz Ricardo Henriques, superintendente executivo do Instituto Unibanco.

Participe

As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de novembro pelo site. Todos os projetos, obrigatoriamente, têm de ser realizados em escolas públicas e podem contar com apoio de universidades ou organizações sociais.

Ao inscrever o projeto, o proponente deverá informar dados sobre a escola e a iniciativa que será desenvolvida. Todos os projetos deverão ser executados num prazo de 12 meses, com a participação ativa da gestão escolar e o envolvimento dos estudantes. A divulgação dos finalistas será feita em fevereiro de 2017.

Apoio institucional