Pesquisa ‘Nossa Escola em (Re)Construção’ mostra um aluno que acredita na educação, mas quer mudanças

O que os jovens pensam da escola e com que educação eles sonham? Provocado por esta pergunta, o  Porvir – programa do Instituto Inspirare -, em parceria com a Rede Conhecimento Social, desenvolveu a pesquisa “Nossa Escola em (Re)Construção”, que ouviu 132 mil alunos e ex-alunos, de 13 a 21 anos, de todos os estados.

Entre os aspectos avaliados pelos estudantes estão a grade curricular, os conteúdos, as metodologias pedagógicas, os recursos usados para ensinar e aprender e o formato das salas de aula. Além disso, a pesquisa buscou entender se há espaço para participação do jovem nas decisões da escola e se eles de fato participam.

“A pesquisa tentou ajudar os jovens a pensar em uma escola diferente da que eles têm. Eles trouxeram dados de uma escola que ainda não existe e manifestaram a vontade de ter um currículo mais flexível, em que seja possível escolher parte da trajetória, em que se aprende mais com a mão na massa do que só com aulas expositivas”, afirma Anna Penido, diretora do Instituto Inspirare.

O questionário online ficou aberto entre 28 de abril e 31 de julho e contou com 20 perguntas, com subtemas e opções de respostas que substituíram a linguagem tradicional das pesquisas para aproximá-las do universo dos entrevistados. Em alguns tópicos os alunos puderam escolher entre alternativas inusitadas: “Tá tranquilo, tá favorável”, “Até que tá bom, mas…”, “Tá mais ou menos”, “Tem que melhorar” e “Tá tenso”.

Para entender profundamente o que os alunos pensam a respeito da escola, a pesquisa utilizou ainda uma metodologia chamada PerguntAção, que envolve os alunos em todas as etapas do processo, desde a mobilização até a análise dos resultados. Nesse processo, um grupo de 25 jovens de todas as regiões do país ajudou a construir as perguntas e a divulgar a consulta.

Os resultados mostram que os alunos têm muitas críticas à escola atual. Apenas um em cada 10 jovens está satisfeito com as aulas e com os materiais pedagógicos; um em cada cinco considera os prédios e a estrutura inadequados e oito em cada 10 acreditam que as relações dos alunos com a equipe escolar e com seus colegas precisam melhorar. Ao mesmo tempo, 70% deles dizem que gostam de estudar em suas escolas e 72% dizem que lá aprendem coisas úteis para sua vida. “Eles estão dizendo ‘Eu acredito que a escola precisa me preparar para esse futuro que está aí, mas do jeito ela que está, isso não é possível’”, analisa a diretora do Inspirare.

O relatório completo da pesquisa, lançada na última quinta-feira (22), pode ser consultado em porvir.org/nossaescola. Na página, professores, diretores, pedagogos ou qualquer  interessado em ouvir seus alunos também podem acessar e baixar o questionário. Para melhor disseminação dos resultados, foram produzidos vídeos e uma plataforma virtual para ampliar o acesso dos interessados aos dados da pesquisa.

Associados