Grupo Fleury atua em saúde e educação para trazer mais sustentabilidade aos projetos

O Grupo Fleury – uma das maiores empresas de medicina e saúde do País, com 90 anos de atuação, e o mais novo associado do GIFE – decidiu alinhar seu investimento social privado, há cerca de nove anos, ao core da empresa para trabalhar de maneira mais integrada e garantir que as iniciativas estivessem na estratégia da companhia como um todo.

“Desde então, focamos nossas ações em educação e saúde, pois entendemos que, por ser algo a que a empresa já se dedica, traz uma sustentabilidade maior para os projetos, além de termos um longo histórico de atuação dos nossos profissionais no meio acadêmico e que, portanto, poderíamos disseminar esse conhecimento sobre o tema para toda a sociedade”, comenta Daniel Périgo, gerente de Sustentabilidade do Grupo Fleury.

A companhia promove, neste sentido, uma série de iniciativas, voltadas para diversos públicos. O Conecta Saúde, por exemplo, realizado em parceria com a Philips do Brasil, é um programa voltado à capacitação em saúde, cujo principal objetivo é disseminar conhecimentos sobre prevenção à AIDS e à gravidez precoce ao público jovem.

Para tornar a discussão interessante, lúdica e motivadora para os jovens, foi desenvolvido um jogo de tabuleiro, no qual os participantes são “transportados” para um acampamento, no qual diferentes personagens vivenciam experiências envolvendo sexualidade. A dinâmica do game promove a troca de conhecimentos sobre as formas de transmissão da Aids ou como a gravidez não planejada afeta o futuro – tanto dos personagens do jogo como dos jovens que jogam. No fim da brincadeira, os jovens fazem a viagem de volta do acampamento e refletem sobre a experiência, abrindo espaço para o compartilhamento de experiências e depoimentos pessoais e o esclarecimento de dúvidas.

Desde o seu início em 2014, já participaram das atividades 1234 alunos, e foram capacitados 135 profissionais da área da saúde e 25 professores. A atividade é realizada por voluntários do Grupo Fleury. No Estado de São Paulo, por exemplo, a empresa estabelece parcerias com as secretarias municipais, nos quais técnicos das UBS (Unidades Básicas de Saúde) são qualificados também para aplicar o jogo. Segundo Daniel, há um intenso envolvimento dos jovens e educadores com o projeto, e as discussões são sempre muito ricas.

Outra iniciativa promovida pela companhia é o programa DOM, baseado na disseminação de conhecimento e capacitação em saúde, dividido em três vertentes – indivíduo, terceiro setor e sociedade. O DOM Indivíduo, por exemplo, diz respeito à formação profissional de jovens entre 16 e 18 anos em Atendimento ao Cliente, por meio da metodologia da Fundação Projeto Pescar. Ao término do programa de formação, os jovens são convidados a participar de processos seletivos para atuar nas áreas de atendimento da empresa.

Já o DOM Terceiro setor visa contribuir no processo de aperfeiçoamento da gestão de organizações da sociedade civil que atuam na área de saúde, por meio da capacitação e desenvolvimento de projetos práticos, elevando a excelência na prestação do atendimento a seus assistidos. A iniciativa teve início em 2012 e, em suas quatro edições, envolveu 90 profissionais e 45 instituições.

“As organizações são atores importantes no mercado de saúde, pois fazem atendimentos de uma demanda que o poder público não consegue absorver”, comenta Daniel. Há ainda o DOM Sociedade, que atua junto às instituições públicas de saúde, visando apoiar o aprimoramento dos seus processos de gestão.

O gerente de Sustentabilidade do Grupo ressalta ainda que há uma série de ações que fazem parte do programa de voluntariado, como mutirões de saúde, realização de exames, atendimento etc. Nesta frente, por exemplo, está a participação junto ao projeto da ONG Voluntários do Sertão, que leva, há 16 anos, saúde, assistência social, segurança alimentar e nutricional a populações menos assistidas do sertão nordestino. Em 2016 foram realizados quase 3 mil atendimentos e feita a doações de 2,7 toneladas de alimentos. Cerca de 30 voluntários do Grupo Fleury se engajaram nessa iniciativa.

“No Fleury, os profissionais querem muito se envolver e demandam essa participação nas iniciativas. Por isso, identificamos três perfis de voluntários e direcionamos nas iniciativas. No DOM, por exemplo, normalmente se engajam os executivos e lideranças, que querem contribuir com a disseminação do conhecimento que adquiriram ao longo da carreira em gestão. Já os médicos e demais profissionais da saúde buscam colocar a serviço da sociedade o conhecimento técnico sobre o campo. E os demais profissionais se engajam nas campanhas de arrecadação e doação, além do Conecta Saúde”, explica Daniel.

Reforçar a frente de voluntariado médico, inclusive, é uma das prioridades para 2017. Só nos primeiros meses do ano já foram realizadas três iniciativas, e outras estão programadas para o segundo semestre. “Estamos fazendo uma reestruturação maior da plataforma de voluntariado para que os profissionais tenham mais opções de engajamento”, completa o gerente.

Associados