Guia online e gratuito traz reflexão e incentivo à Educação Inclusiva

Com o objetivo de fortalecer o processo de inclusão nas escolas brasileiras, o Amankay Instituto de Estudos e Pesquisas, com apoio da Coordenadoria de Educação Especial (CEE) da Secretaria Municipal da Educação de Ribeirão Preto, do Carrefour e do Instituto Carrefour, lançou o projeto “Práticas e Desafios da Educação Inclusiva”.

A principal ferramenta do projeto é o “Guia do Educador Inclusivo”, composto por oito capítulos, cada um sobre um tema específico.

Para a elaboração do material, o Amankay, criador da metodologia juntamente com a CEE, contou com a participação de pessoas de duas escolas para o desenvolvimento de um projeto piloto. Ao todo, foram seis rodas de conversa com gestores, professores, representantes da área administrativa e operacional e mães e pais de alunos com e sem deficiência.

Conteúdo do Guia  

A elaboração do conteúdo do Guia é de responsabilidade da equipe do Amankay, baseada nas discussões das rodas de conversa e validada por especialistas em educação. O material será disponibilizado online de forma gratuita, possibilitando que professores de todas as regiões do Brasil acessem o conteúdo.

Já estão no ar cinco dos oito capítulos. Sob o título “Inclusão, o que é?”, o primeiro traz o contexto geral do tema para educadores, pais e funcionários de escolas. Com explicações como a definição do termo, referências internacionais e até uma linha do tempo que apresenta a legislação sobre educação especial e a convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, o material traz ainda definições de inclusão feitas por profissionais e também por mães e pais de alunos que não são especialistas na área.

Já o segundo capítulo, “Quem cabe na Inclusão”, expõe as diversas formas de deficiência com o objetivo de atualizar definições e romper com rótulos e preconceitos que atrasam o processo de inclusão. Além do conteúdo próprio, o material traz links para outros textos analíticos e de legislação, vídeos, imagens, sites, blogs e outros materiais que ampliam a discussão sobre o tema.

Por sua vez, o terceiro capítulo traz ideias de “Como preparar atividades pedagógicas para todos”. Mais voltado à equipe escolar, o episódio apresenta perspectivas de como ensinar com qualidade de forma inclusiva, quais são os recursos pedagógicos acessíveis, além de apresentar ferramentas que ajudam alunos com diferentes tipos de deficiência tais como auditiva, visual, física, motora, de comunicação, entre outras.

O capítulo quatro, sob o título “Atendimento Educacional Especializado, o professor de apoio e o uso do laudo médico na educação”, traz definição, características, legislação e pontos positivos acerca do Atendimento Educacional Especializado (AEE) e do funcionamento dessa estratégia com alunos com diversos tipos de deficiência.

Finalmente, o capítulo cinco apresenta o tema “Escola, lugar de aprender a con-viver”. Como o título adianta, o texto trata dos benefícios do convívio entre crianças, corpo docente e os demais funcionários da escola, mas também os cuidados que devem ser tomados, por exemplo, em casos de bullying.

Associados

Notícias relacionadas