Iniciativa é do Fundo Juntos pela Educação

O Fundo Juntos pela Educação, constituído em 2004 por Instituto Arcor Brasil, Instituto C&A e VITAE, lançou seis novos projetos no Estado da Paraíba, como parte da Terceira Edição do Programa pela Educação em Tempo Integral. A iniciativa, que tem apoio técnico da Fundação FEAC (Federação das Entidades Assistenciais de Campinas), busca a criação e/ou fortalecimento de espaços locais de aprendizagem, muito além dos muros dos prédios escolares, e voltados à educação integral de crianças e adolescentes.

No fim, o propósito é que os jovens tenham atividades educacionais o tempo todo, oferecidas por redes formadas entre escolas, bibliotecas, entidades e outros ativos das comunidades.

Dos seis projetos da Paraíba, quatro serão desenvolvidos em João Pessoa: “”Janelas abertas para a educação””, no Alto do Mateus; “”Educação: (Con) Vivência Integral””, no Varadouro-Roger; “”Rede de Saberes””, na região do Mangabeira; e “”Crer e Ser em Tempo Integral””, no Cristo Redentor-Rangel. O projeto “”Cata aqui, cata acolá, juntos vamos transformar””, será implementado município de Santa Rita, e “”Roda, Rede! Prevenção, letramento e inclusão social””, em Lucena. São escolas públicas, entidades sociais, unidades do CRAS, organizações culturais e de direitos humanos juntas, criando novas oportunidades educacionais para milhares de crianças e adolescentes dessas regiões.

Histórico

A Primeira Edição do Programa pela Educação em Tempo Integral, entre 2006 e 2007, beneficiou a mais de 10 mil jovens, por meio de nove projetos – quatro em Campinas e cinco em João Pessoa e Lucena, na Paraíba. A Segunda Edição, entre 2008 e 2009, teve uma ampliação para onze projetos, sendo cinco em Campinas e seis na Região Metropolitana de João Pessoa, nos municípios de João Pessoa, Lucena e Santa Rita. Mais de 90 organizações estiveram envolvidas nas primeiras duas edições.

Os projetos que foram desenvolvidos como parte das duas primeiras edições do Programa pela Educação em Tempo Integral propiciaram novas oportunidades educacionais para milhares de crianças e adolescentes de Campinas, interior de São Paulo, e de três cidades da Paraíba: João Pessoa, Lucena e Santa Rita.

Em Campinas e na Paraíba, entre outras atividades, foram executadas dezenas de oficinas de Informática, capoeira, grafitagem, educação ambiental, teatro, música e leitura. Todos os projetos desenvolvidos nas duas primeiras edições tiveram forte preocupação com o aprimoramento da formação dos educadores envolvidos.

Todas atividades já realizadas, como nota a coordenadora do Programa em Campinas, Cláudia Falsetti, foram pensadas e planejadas em conjunto por todas organizações envolvidas em cada projeto, considerando as necessidades educacionais identificadas em cada realidade local. Ela cita os casos de oficinas de educação sexual oferecidas em regiões com alto índice de gravidez precoce (como a região do Campo Belo e Jardim Fernanda, em Campinas), ou de educação ambiental em áreas sensíveis ambientalmente, como no caso do distrito de Sousas, em Campinas.

O coordenador do Programa na Paraíba, Lorenzo Delaini, nota que outra preocupação dos projetos tem sido o incentivo à participação dos pais nas atividades educacionais desenvolvidas com os seus filhos. Esse propósito teve um salto de qualidade com a adesão, em vários projetos, de unidades locais de Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Apoio institucional