Inscrições abertas para o Prêmio Latino-americano de Desenvolvimento de Base

Pelo segundo ano consecutivo, a RedEAmérica e a Fundación Interamericana (IAF) promovem o Prêmio Latino-americano de Desenvolvimento de Base, com o objetivo de valorizar iniciativas comunitárias focadas no combate à pobreza na América Latina, acompanhadas e financiadas em parceria com organizações empresariais.

O prêmio procura destacar ações transformadoras, que buscam soluções inovadoras para problemas recorrentes, alimentando políticas públicas. Também são valorizadas iniciativas que capacitem comunidades, fortalecendo organizações e o capital social local. O prêmio pretende, ainda, inspirar outras organizações empresariais latino-americanas a adotar práticas ligadas ao desenvolvimento de base.

As inscrições para concorrer à 2a edição do prêmio podem ser realizadas até o dia 27 de novembro. Organizações membras da RedEAmérica, sejam elas empresas, fundações, associações ou institutos podem inscrever seus projetos.

As iniciativas inscritas serão avaliadas pelo júri, de acordo com os critérios de transformação, sustentabilidade, aprendizagem útil e construção de capacidades e vínculos. No total, três iniciativas serão premiadas. Os resultados serão divulgados em fevereiro de 2015 e a premiação acontecerá em março.

No ano passado, 38 iniciativas comunitárias, de nove países diferentes, foram inscritas para concorrer ao prêmio. No final, quatro projetos foram premiados, entre eles, os brasileiros Parceria Votorantim pela Educação, do Instituto Votorantim e o Projeto Ortópolis Barroso, do Instituto Holcim.

Mais informações, dúvidas e inscrições podem ser esclarecidas pelo e-mail [email protected], pelo telefone (571) 3100389 ou por Skype, com o usuário redeamerica.

Para obter mais informações sobre o prêmio, acesse o site da RedEAmerica.

Sobre a RedEAmérica

Criada em 2002 com o apoio da Fundação Interamericana (IAF), a RedEAmérica conta com mais de 70 organizações empresarias que fazem investimento social privado, em 11 países da América Latina. Sua estratégia consiste em fazer do desenvolvimento de base um elemento-chave na redução da pobreza, na inclusão social e no aprofundamento da democracia. Para isso, articula esforços para que fundações e organizações empresariais interessadas em encontrar novas e melhores formas de investir seus recursos no desenvolvimento das comunidades.

Apoio institucional