Instituto Arte na Escola lança série de lives sobre Processos de Criação de artistas contemporâneos

 

Com potência para conectar pessoas e comunidades, abrir horizontes e descobrir novos rumos, a arte se mostrou  essencial em momentos desafiadores. Explorar diferentes processos criativos, seus contornos e desdobramentos, pode trazer novos olhares para si e para o mundo, o que contribui para o enfrentamento dos obstáculos diários impostos pelo distanciamento social. 

Pensando nisso, ao longo de todo o ano de 2021, o Instituto Arte na Escola (IAE) irá promover uma série de lives investigando a poética de processos criativos nas mais variadas linguagens da arte. No criar de artistas contemporâneos moram infinitas possibilidades de experimentação. A série de encontros digitais sobre Processos de Criação é um convite do IAE ao público para enriquecer seu repertório em arte contemporânea, a partir da escuta e do olhar sensível de artistas brasileiros. 

Ao todo, serão 15 lives, com cerca de duas horas de duração, abertas a educadores e ao público geral. A cada conversa, um artista é convidado para falar sobre sua produção, passando por momentos e referências que inspiram seu fazer artístico. Na abertura da conversa, uma proposta de nutrição estética é apresentada, como um chamado ao público para um momento de fruição, antes da conversa com o artista. Além disso, ao final de cada encontro, são apresentados materiais produzidos pelo IAE, que dialogam com a obra do convidado, para que as reflexões continuem a reverberar após o encontro digital. 

Até o mês de março, o IAE já promoveu quatro encontros da série Processos de Criação, passando pela fotografia, artes visuais e música. A primeira live aconteceu em janeiro, investigando a poética da fotografia de Cristiano Mascaro. Fotógrafo e arquiteto, o artista investiga o espaço urbano com olhar e também a relação afetiva dos cidadão com esse espaço. 

O segundo convidado do Instituto foi Siron Franco, artista homenageado na 21ª edição do Prêmio PAEC, promovido pelo IAE em 2020. Aos 9 anos Siron já sabia que seria artista, e desde então desenvolve em suas obras um senso de inquietação, trabalhando em sintonia com questões sociais. Siron Franco revisitou influências importantes de sua produção durante a live e comentou episódios marcantes de sua carreira. 

O artista-designer Humberto Campana foi o convidado da terceira live da série Processos de Criação, que aconteceu em fevereiro. Humberto trouxe para o debate nuances dos processos criativos dos Irmãos Campana, explorando um olhar sobre a matéria que desafia a mesmice do cotidiano. 

Pensar a potencialidade do corpo como instrumento musical foi o convite da quarta live sobre Processos de Criação. O encontro, que aconteceu dia 18 de março, contou com a participação de dois integrantes do grupo Barbatuques: André Hosoi, multinstrumentista e coordenador geral do Núcleo Barbatuques, e Lu Horta, cantora, preparadora vocal e integrante do Barbatuques. A dupla levou ao público propostas de experimentação com timbres, sons e ritmos a partir de gestos e movimentos do corpo.  

A intenção da série de lives sobre Processos de Criação  é contribuir para a formação de repertório em arte brasileira contemporânea para arte-educadores e também para o público em geral que acompanha o IAE, oferecendo um espaço aberto de troca entre os participantes de cada live e os artistas convidados, além de levar momentos de fruição e de contato com diferentes linguagens artísticas para dentro de casa. 

Todas as lives podem ser assistidas no canal do YouTube do Instituto Arte na Escola: https://youtube.com/institutoartenaescola

Apoio institucional