Instituto Cultural Usiminas é o mais novo associado ao GIFE

O acesso à cultura e ao esporte são fatores fundamentais na construção da cidadania e um pilar sustentador de transformações relevantes em nossa sociedade. Essa é a aposta do Instituto Cultural Usiminas, novo associado ao GIFE, que tem atuado desde 1993 no apoio a projetos ligados a essas duas atividades nas regiões onde a Usiminas está presente e a promoção do desenvolvimento sociocultural.

O Instituto é responsável por sistematizar e gerir os investimentos das empresas, assim como definir e planejar a sua política cultural e linhas de atuação, que se baseia no tripé inclusão, formação e desenvolvimento do cidadão. O apoio a projetos é feito por meio de duas frentes. A primeira é a partir das leis de incentivo fiscal federais e estaduais (São Paulo e Minas Gerais) – em 2016 foram R$8,5 milhões direcionados a 63 projetos. O Instituto recebe os projetos ao longo do ano e o Comitê Institucional de Patrocínios se reúne a cada três meses para definir aqueles que serão apoiados.

“A empresa está localizada no interior do Estado e acreditamos que temos o papel de fomentar, acompanhar e dar continuidade às ações. Por isso, procuramos ter uma política de patrocínio continuada, a fim de que os projetos tenham condições de desenvolverem seus trabalhos ao longo do tempo”, ressalta Penélope Rocha Portugal, diretora do Instituto Cultural Usiminas.

Outra linha de ação são as iniciativas próprias realizadas nos dois espaços culturais localizados em Ipatinga (MG): o Centro Cultural Usiminas e o Teatro Zélia Olguin. Nestes espaços, que contam também com biblioteca e galeria de artes, é oferecida uma intensa e ampla programação voltada aos moradores. “Somos o único espaço cultural da região metropolitana do Vale do Aço. Neste sentido, procuramos montar uma programação de qualidade, que consiga tanto levar para a região as produções do eixo Rio-São Paulo, assim como estimular a produção local. Somos parceiros de todos os projetos que estão na comunidade”, aponta a diretora do Instituto.

Nestes espaços, o Instituto realiza um forte trabalho de arte-educação. Segundo Penélope, os programas oferecidos pela área de Ação Educativa são elaborados a partir da escuta das demandas dos professores, a fim de que os conteúdos, temas e materiais oferecidos possam ser, ao máximo, utilizados pelos educadores em suas práticas. De janeiro a junho deste ano, as atividades do Instituto Cultural Usiminas somaram um público de 23 mil pessoas e a participação de 135 escolas da região por meio de atividades de formação para estudantes, arte-educadores, leitores e famílias.

Entre as iniciativas está, por exemplo, a Série Espetáculos Didáticos, que reúne diversas apresentações nas mais diversas linguagens artísticas. Além de assistirem aos espetáculos com seus alunos, os professores participam do Programa de Formação que oferece cursos e oficinas de artes visuais, teatro, dança, música e literatura voltados à prática.

São promovidas também visitas orientadas às exposições de arte no Centro Cultural Usiminas, contação de histórias na Biblioteca Central de Ideias e vivências artísticas e ateliês práticos direcionados às famílias. Hoje, as atividades já fazem parte do calendário escolar da rede pública do Vale do Aço, tendo um impacto muito positivo nas comunidades.

Associação ao GIFE

A diretora do Instituto ressalta importância em ingressar na Rede GIFE para qualificar ainda mais o trabalho que vem sendo feito pelo Instituto. “Queremos estar inseridos na discussão das melhores práticas. Não queremos inventar a roda, mas fortalecer e somar a ações concretas e demandas que venham das comunidades e do poder público”, ressalta Penélope.

FacebookTwitterLinkedInGoogle+