Instituto Ecofuturo completa 18 anos

 O Instituto Ecofuturo, mantido pela Suzano Papel e Celulose, comemorou, no dia 13 de dezembro, 18 anos de atuação. Com o propósito de contribuir para transformar a sociedade por meio da conservação ambiental e promoção de leitura, o Instituto desenvolve projetos nas duas áreas, com destaque para a gestão de 6 mil hectares de Mata Atlântica no Parque das Neblinas, em São Paulo, e a implantação de mais de 100 bibliotecas comunitárias em 12 estados.

“A conexão entre esses dois pilares que, a princípio, pode não parecer tão clara a todos, para nós faz e sempre fez todo sentido: acreditamos que é por meio do investimento em educação de qualidade e da reaproximação das pessoas com a natureza que vamos construir um amanhã mais sustentável”, afirma Marcela Porto, Superintendente do Instituto Ecofuturo.

Para Paulo Groke, Diretor de Sustentabilidade do Instituto, o despertar da consciência socioambiental e a formação de cidadãos mais responsáveis são as bases para a conservação do meio. “Entendemos que a democratização do acesso aos livros e, consequentemente, ao conhecimento permite que as pessoas desenvolvam um relacionamento mais harmônico com o meio no qual interagem”, conclui.

Conservação Ambiental – Parque das Neblinas

O Parque das Neblinas é uma reserva ambiental da Suzano, gerida pelo Instituto e localizada nos municípios de Bertioga e Mogi das Cruzes, próximo à Serra do Mar. Reconhecido como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica pelo Programa Homem e Biosfera da UNESCO, o espaço possui 6 mil hectares, que abrigam mais de 1.250 espécies da fauna e flora, além de 463 nascentes do rio Itatinga.

Inaugurado em 2004, o Parque já recebeu aproximadamente 40 mil visitantes e oferece atividades como camping, trilha de bike, canoagem e trilhas guiadas ou autoguiadas, além de um cardápio que contempla o uso de ingredientes nativos da Mata Atlântica, como o cambuci e frutos da palmeira Juçara.

Na área, são também desenvolvidos programa de educação socioambiental, oficinas temáticas com proprietários rurais do entorno para a valorização de remanescentes florestais, atividades de pesquisa científica, manejo sustentável, restauração e conservação ambiental. As iniciativas têm como objetivo contribuir para a conservação da Mata Atlântica.

A expertise adquirida na gestão do Parque é difundida por meio do programa Reservas Ecofuturo, uma assessoria técnica voltada a proprietários de áreas naturais, com foco em conservação ambiental e manejo sustentável.

Promoção de Leitura – Bibliotecas Comunitárias

Já o projeto Biblioteca Comunitária Ecofuturo, realizado desde 1999 com investimento de mais de 15 empresas patrocinadoras, apoio do poder público e da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), tem como objetivo contribuir para a promoção e qualificação da política pública de leitura e de biblioteca, para a democratização do acesso ao livro, formação de leitores e a universalização de bibliotecas no País.

Hoje, são 109 unidades em 12 estados, incluindo uma em penitenciária, no interior de São Paulo, e uma em aldeia indígena, no Maranhão. Cada biblioteca realiza, em média, cerca de 6 mil atendimentos por ano e mais de 4 mil pessoas já foram formadas nos cursos de Promotor de Leitura e Auxiliar de biblioteca, oferecidos gratuitamente durante o processo de implantação das unidades. Até o fim de 2018, serão inauguradas, ao menos, mais sete bibliotecas, sendo três com investimento do Grupo CPFL Energia e quatro com patrocínio da Suzano Papel e Celulose.

Outro destaque nessa área foi a oficialização, em 2009, de 12 de outubro como o Dia Nacional da Leitura, resultado de iniciativa e articulação realizada pelo Ecofuturo.

 

 

 

Notícias relacionadas

Somos seres de Cuidado

Se queremos um outro mundo, uma outra vida, com qualidade para todos, é preciso educar e trabalhar por ela hoje, ou nunca virá.

Apoio institucional