Instituto Triunfo e Childhood Brasil promovem ações de enfrentamento à exploração sexual infantil

Com o objetivo de aumentar a frente de enfrentamento à exploração sexual infantil nas rodovias brasileiras, as 24 praças de pedágio de rodovias da Triunfo adotaram novos tíquetes como parte das ações do Programa Na Mão Certa.

Lançado em 2006 pela Childhood Brasil, o Programa tem como principal objetivo promover ações para acabar com a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras. O tema proteção à infância também é um dos eixos estratégicos do Instituto Triunfo e pauta a atuação de todas as rodovias Triunfo.

O verso dos tíquetes traz o número do disque direitos humanos, logo da Childhood e do Programa. A mobilização está sendo feita nos 2.140 km das rodovias que passam por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás e no Distrito Federal. Sua adoção foi progressiva e teve início em abril de 2016.

De acordo com Liza Valença, analista de projetos do Instituto Triunfo, embora em período inicial, a iniciativa tem gerado curiosidade e está contribuindo para aumentar a relevância e a discussão do tema, com avaliação positiva dos usuários. “A divulgação contribuiu para a conscientização da população sobre os direitos à cidadania, à proteção da integridade física e psicológica e à qualidade de vida de crianças e adolescentes.”

Desde 2015, cerca de 20 profissionais Triunfo já passaram pelo treinamento de Ponto Focal ou Multiplicador do Programa na Mão Certa. Com a aplicação do Plano de Ação desenvolvido nesse treinamento, o tema é abordado nas campanhas anuais de 18 de Maio, que atingem cerca de 20 mil pessoas a cada edição, entre motoristas, profissionais Triunfo e fornecedores diretos.

“O Instituto Triunfo dá exemplo ao colocar para o usuário das rodovias, no ticket do pedágio, mensagem sobre a importância de dar um basta na violência sexual contra crianças e adolescentes e denunciar casos no Disque 100, uma informação de utilidade pública”, constata Eva Dengler, gerente de programas e relações empresariais da Childhood Brasil. Ela afirma que práticas como essa podem ser adotadas por qualquer instituição que participa do Programa Na Mão Certa e que têm contato direto com a sociedade por meio de produtos ou serviços, multiplicando assim a informação e atuando pela causa do enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras.

Apoio institucional