JPMorgan investe na difusão da Lei de Aprendizagem

Não basta apenas levar a informação, é preciso criar um instrumento de conscientização que una diferentes setores em prol de uma ação social. A idéia pode se aplicar a diferentes políticas públicas ou projetos do terceiro setor, mas é o fundamento do Conexão Aprendiz.

Criada por meio da parceira entre o Banco de Investimentos JPMorgan, e as ONGs Cidade Escola Aprendiz e CPA “”Pe. Bello”” – Centro de Profissionalização de Adolescentes, a iniciativa desenvolveu dois produtos: o portal Conexão Aprendiz e a Cartilha para ONGs: Como Elaborar um Programa de Aprendizagem a partir da Lei 10.097.

Segundo Marina Rosenfeld, coordenadora do Conexão, o portal e a publicação tem como objetivo facilitar o acesso às informações relativas à lei incentivando seu cumprimento efetivo e favorecendo o ingresso de jovens no mercado de trabalho. “”O site é interativo, onde diversos públicos podem conversar entre eles. Isto é, as empresas, as ONGs e os adolescentes””, explica Marina Rosenfeld, coordenadora do Conexão.

Enquanto isso, os eixos centrais da cartilha são incluir, desenvolver e propor políticas públicas de, para e com a juventude, que também segue o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Para produzir o site e a cartilha, foram selecionados 10 adolescentes provenientes das duas organizações, que durante oito meses passaram por um amplo programa de qualificação. Todo esse processo tem como base a “”educação pelo trabalho””, um dos alicerces de lei da aprendizagem.

Os interessados podem acessar a publicação no site
www.conexaoaprendiz.org.br.