Portal Integri busca despertar responsabilidade social e contribuir para o voluntariado no Brasil

Com o objetivo de despertar a responsabilidade social individual dos cidadãos, a ONG Parceiros Voluntários lançou o Integri, portal que busca contribuir para aumentar o número de voluntários e pessoas comprometidas com a contribuição social no Brasil.

Segundo Maria Elena Johannpeter, presidente e fundadora da Parceiros Voluntários, a ideia do Integri é contribuir para aumentar o capital social do país. Para isso, a ferramenta irá disponibilizar um conjunto de conteúdos. Serão materiais inspiracionais, acervos de vídeos, cursos e oportunidades de voluntariado.

Na aba ‘conteúdo’, por exemplo, é possível criar um ranking de importância entre as categorias educação, inspiração, sustentabilidade, voluntariado, saúde e responsabilidade social. A plataforma filtra resultados e apresenta textos e vídeos de acordo com as preferências do usuário.  

Inteligência artificial a favor do voluntariado

A funcionalidade da inteligência artificial é outra ferramenta para oferecer um conteúdo personalizado para cada pessoa que acessar o Integri. Funciona assim: ao entrar no portal, o usuário pode conversar com a LÉVI, avatar do supercomputador Watson, desenvolvido pela IBM. José Alfredo Nahas, superintendente da Parceiros Voluntários, explica que o sistema se conecta às informações vinculadas ao status dos usuários nas redes sociais para fazer esse filtro.

O superintendente ressalta que o Integri foi lançado com a proposta de criar um hub social, já que usa essa inteligência artificial para unir os interesses de cada indivíduo a um possível trabalho voluntário ou projeto desenvolvido por organizações da sociedade civil (OSCs). Essas vagas serão disponibilizadas na aba vagas de voluntariado a partir do uso da tecnologia da Atados, portal de voluntariado criado em 2012.

Nessa seção, os usuários devem escolher sua localidade entre Rio Grande do Sul ou Outros Estados e, a partir daí, escolher com qual causa mais se identificam. Exemplos de categorias que têm projetos cadastrados são saúde, igualdade de gênero, erradicação da pobreza, jovens, participação cidadã e proteção animal.

O Integri teve início em 2017. A ideia é que, em 2018, alcance a marca de cem mil usuários. Desenvolvida de forma voluntária em sua grande parte, a plataforma conta com inúmeros parceiros técnicos como Microsoft, Instituto Aprender Ser, IBM, Atados – Juntando Gente Boa e também parceiros financeiros, entre eles Gerdau e Stihl.

Associados

Notícias relacionadas