Projeto conecta professores imigrantes e refugiados a alunos brasileiros

Ao completar um ano de existência no Brasil, o curso de idiomas e cultura Abraço Cultural abre inscrições para turmas extensivas do segundo semestre de 2016. A iniciativa tem como um dos objetivos apoiar a integração social e inserção de imigrantes e refugiados no mercado de trabalho brasileiro, capacitando professores de diferentes países – Síria, Haiti, República do Congo, Nigéria, Cuba, Peru, entre outros.

O método, pioneiro em São Paulo, traz para a sala de aula os conhecimentos de professores nativos para promover o ensino de língua e cultura. A ideia é que, além do ensino formal, os alunos vivenciam aspectos trazidos pelos professores, por meio da gastronomia, da música, da dança, das artes visuais, entre outras manifestações culturais.

As primeiras turmas do curso aconteceram em julho de 2015. A expectativa inicial era atingir 40 alunos, mas, no entanto, a demanda ultrapassou a marca de 500 pessoas. Dessa forma, em menos de um ano, o Abraço Cultural já capacitou para o mercado de trabalho 50 professores, teve 548 alunos, em 66 turmas, e engajou 70 voluntários.

Além das aulas, toda a comunidade escolar é estimulada a participar de uma verdadeira vivência de diversidade cultural. A cada dois meses, é realizada uma grande festa aberta ao público para promover trocas e aproximar pessoas de diferentes localidades do mundo.

Outros Estados

Além de São Paulo, a iniciativa também já acontece no Rio de Janeiro e, até o fim do ano, deve chegar a Curitiba (PR), Brasília (DF) e Paris (França). Para saber mais sobre o Abraço Cultural, acesse o site da iniciativa.

Apoio institucional