Rede de Amigos da Associação CitiEsperança une organizações para fortalecer campo social

Um espaço permanente para troca de experiências e desenvolvimento de ações conjuntas a fim de fortalecer ainda mais as organizações sociais e o terceiro setor no país. Essa é a proposta da Rede de Amigos da Associação CitiEsperança, criada em 2014, e em plena atuação.

Formada por mais de 25 organizações da sociedade civil, a rede promove uma série de encontros periódicos para discutir temáticas relevantes para o campo, como captação de recursos, empregabilidade de jovens, educação transformadora, fundos municipais, entre outros assuntos.

Foi inclusive numa destas rodas de conversa que o grupo sentiu a necessidade de se aproximar mais de investidores sociais do Brasil e propôs uma nova atividade com esse enfoque. Assim, no dia 18 de maio, ocorreu o “1º encontro da Rede de Amigos do CitiEsperança com Fundações e Institutos”, em São Paulo.

Durante a atividade, as organizações presentes puderam conversar com Gabriela da Silva Jorge, da área de Mobilização Social da Fundação Itaú Social; Sérgio Loyola, coordenador de projetos sociais da Fundação Salvador Arena; e Daniela Pavan, coordenadora de programas do Instituto C&A. No bate-papo, as organizações e os convidados puderam debater a respeito de temas como mensuração de impacto, avaliação de projetos e investimento em estrutura dos projetos.

Segundo Sami Elia, membro do comitê executivo da Associação, a iniciativa permitiu  “uma ampliação do networking das ONGs e ainda se tornou um momento importante de capacitação em temas estratégicos”. O retorno dos parceiros também foi positivo. “Foi muito bom estar com esse grupo. Saí revigorada de ver o trabalho do CitiEsperança e dos amigos dessa rede que acredito mesmo faz a vida e o mundo melhores”, disse Gabriela.

Sami destaca ainda os resultados que a rede vem conquistando no sentido de fortalecimento e articulação de parcerias. A partir do encontro a respeito do FUMCAD (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), por exemplo, os membros da rede decidiram participar da iniciativa Força FUMCAD e promoveram uma palestra durante a Semana do Investimento Social 2016.

“Muitas ações são feitas entre os próprios participantes. O projeto PALCO já doou, por exemplo, mais de mil ingressos de teatro para membros da rede e o Instituto da Oportunidade Social colaborou diretamente com o ‘Educadores sem fronteira’ em um projeto. São iniciativas que fazem a diferença”, ressalta Sami.