Segunda-feira, 2 de abril de 2001

Por: GIFE| Notícias| 02/04/2001

Ajuda profissional

Um estudo inédito realizado pelo Grupo de Institutos, Fundações e Empresas – Gife, em 48 das instituições que mais investem na área social no Brasil, revela que o setor de filantropia está crescendo e se profissionalizando. Entre os resultados estão as constatações de que as empresas gastam R$ 437 milhões por ano em projetos sociais, esse investimento cresceu 16% em relação a 1997; apenas 5% dos recursos investidos são beneficiados com incentivos fiscais; cerca de 60% dos projetos são submetidos a auditorias externas e, em 76% dos casos, o presidente da corporação financiadora controla diretamente a aplicação dos recursos. (Veja, p. 36, 4/4)

O Rio fica menos verde

Um atlas elaborado pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, projeto de R$ 1 milhão financiado pelo Bradesco, constatou que a Mata Atlântica continua sendo devastada em ritmo acelerado e que apenas 17% da floresta ainda resiste no Rio de Janeiro. No estudo anterior, de 1995, restavam 21%. (Época, p. 31, 2/4)

Pajés urbanos

A Bausch & Lomb, empresa especializada em artigos oftalmológicos, fez uma doação de remédios à ONG Saúde Sem Limites. Eles serão usados para tratar os casos de tracoma entre índios da tribo Maku, da Amazônia. A empresa está doando 5,4 mil cápsulas da Azitromicina, remédio específico contra o problema, e 530 doses especiais para crianças. Foram gastos R$ 28 mil. A Bausch & Lomb resolveu fazer a doação depois de matéria publicada pela revista IstoÉ denunciando a situação dos índios. (IstoÉ, p. 50, 4/4 – Lia Bock)

II Troféu Carlito Maia de Cidadania

Com o objetivo de reconhecer a luta pautada por Carlito Maia, premiando homens e mulheres que militam pela cidadania, a revista Imprensa está realizando a segunda edição do Troféu Carlito Maia de Cidadania. Oded Grajew, presidente do Instituto Ethos, é o vencedor na categoria Cidadão Empresário pelo trabalho desenvolvido na área da educação junto aos organismos internacionais. Geraldinho Vieira, diretor-executivo da ANDI foi o escolhido na categoria Cidadão Terceiro Setor pelo resgate da pauta infância e educação. (mídia eletrônica)

Fundação Dom Cabral promove curso de responsabilidade social corporativa

A Fundação Dom Cabral, em parceria com o Instituto Ethos, promove um programa de capacitação para dirigentes e executivos com o objetivo de proporcionar uma visão estratégica e internacional da responsabilidade social e estimular essa prática no processo de planejamento de negócios das empresas. O programa será ministrado durante o Curso Intensivo de Responsabilidade Social Corporativa, que acontecerá entre os dias 18 e 20 de abril em Itú-SP. As inscrições podem ser feitas pelo fax (31) 3299-9757, telefone (31) 3299-9833 ou pelo e-mail [email protected] (Ethos Informa, 30/3)

Ranking 2000

O Jornal de Brasília publicou, no último dia 30/3, um suplemento especial com o resultado do Ranking 2000, uma pesquisa realizada pelo I nstituto Toledo e Associados que tem como objetivo quantificar a fixação de marcas e nomes de instituições na mente do consumidor brasiliense. O conceito de empresa cidadã foi um dos aspectos considerados fundamentais para o crescimento do Share of mind de algumas empresas como, por exemplo, a Companhia Energética de Brasília (CEB), que realiza o Programa Gente de Sucesso, que acompanha o desenvolvimento de crianças carentes, a construtora Paulo Octávio, que alfabetizou mais de mil operários em seus canteiros e a Petrobras Distribuidora que apoia projetos de combate ao trabalho e exploração sexual infantil, apoio à arte e à cultura brasileiras, entre outros. (Jornal de Brasília, Ranking 2000, 30/3 – Luiz Carlos Fenandes)

Crianças gravam aprendizado com Uakti

Os 30 integrantes do grupo Tabinha, de Uberlândia-MG, a dois anos vem realizando encontros e oficinas musicais com o grupo Uakti. O resultado da experiência já pode ser comprovado no CD Mulungu no Cerrado. As crianças e adolescentes do Tabinha são, em sua maioria, filhos de músicos e compõem o grupo mirim da escola de samba do bairro Patrimônio, um dos mais antigos e carentes de Uberlândia. O grupo musical Uakti já realizou projetos sociais em outros países com crianças e adolescentes. No Brasil, este foi o primeiro trabalho. (Estado de Minas, p. Cultura 1, O Tempo-MG, p. Magazine 3 – 30/3)

Restauração

O Bradesco Seguros doou R$ 1,2 milhão para a Faculdade de Medicina da Universidade se São Paulo. A USP vai restaurar e modernizar a faculdade, que foi implantada em 1912. (Folha de S. Paulo, p. B2, 30/3)

Empresas, fundações e institutos citados nas matérias publicadas hoje:

  • Bausch & Lomb
  • Bradesco
  • Bradesco Seguros
  • Companhia Energética de Brasília – CEB
  • Construtora Paulo Octávio
  • Fundação Dom Cabral
  • Fundação SOS Mata Atlântica
  • Grupo de Institutos Fundações e Empresas – GIFE
  • Instituto Ethos
  • Uakti
  • O termo menor é utilizado nas notas desta publicação (sempre em itálico e procedido de sic) com o objetivo de reproduzir com o máximo de fidelidade os textos e títulos publicados pelos jornais e revistas. Esta palavra, apesar de ser normalmente utilizada como abreviação de menor de idade, foi banida do vocabulário de quem defende os direitos da infância, pois remete à doutrina da situação irregular ou do direito penal do menor, ambas revogadas. Além disso, possui carga preconceituosa por quase sempre se referir apenas a crianças e adolescentes infratores ou em situação de risco. Os termos adequados são criança, adolescente, menino e menina.

    O clipping Investimento Social Privado – Cobertura da Mídia é atualizado de segunda a sexta-feira. O informativo algumas vezes traz notícias veiculadas em dias anteriores devido ao atraso com que os jornais de regiões mais distante chegam a Brasília. Todos os títulos originais das matérias foram mantidos.

    Associe-se!

    Participe de um ambiente qualificado de articulação, aprendizado e construção de parcerias.

    Apoio institucional