Soluções educacionais para quem está sem aulas

Começa nesta segunda-feira, dia 30, o projeto Classes Abertas, desenvolvido pela Fundação Roberto Marinho, que vai disponibilizar salas de aula online com a orientação de professores. São 10 turmas com dois modelos de classes abertas: oito salas temáticas, com ciclos semanais e tópicos propostos pelos professores, e dois ambientes de reforço escolar, contemplando o conteúdo de Ensino Fundamental e Médio. A atualização das salas educativas é diária, com materiais, vídeos, atividades e interação com os educadores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site telecurso.org.br.

No momento em que quase 50 milhões de estudantes no Brasil enfrentam a suspensão das aulas no país, o Laboratório de Educação da Fundação Roberto Marinho desenvolveu soluções para diminuir o impacto do afastamento da escola e reforçar o atendimento a quem precisa estudar em casa. São três frentes de trabalho, com a implementação de novos projetos e soluções, todos com acesso gratuito: distribuição de conteúdo multiplataforma; serviços educacionais online (como as Classes Abertas) e formação de professores.

Reforço escolar na programação

As aulas são preparadas pelos professores da Escola da Fundação Roberto Marinho. Nesta primeira semana, as aulas temáticas – referentes a Português, História, Matemática e Sociologia – incluem tópicos como “Renascimento, Grandes Navegações e Invasão das Américas”, “Raça, etnia, gênero, sexualidade e diversidade”, variação linguística e divisão matemática, entre outros.

Já a escala de aulas de reforço escolar nas Classes Abertas segue, na internet, a grade da nova faixa especial de programação do Canal Futura. A faixa “Estude em Casa” traz um conjunto de conteúdos educativos para ajudar quem teve sua rotina escolar alterada por causa da prevenção à COVID-19. O Futura customizou três novas faixas de programação, de segunda a sexta-feira em horário escolar (às 8h, às 13h e às 18h15). Entre os conteúdos exibidos estão teleaulas de matérias do Ensino Fundamental e Médio e diversos programas educativos do canal, como Turma da Robótica, Ciência para Todos e Show da História. Todo o conteúdo pode ser acessado na TV (disponível para todos os assinantes de TV por assinatura) e gratuitamente no Futuraplay.

“O momento é urgente, por isso nos mobilizamos para oferecer soluções customizadas e de qualidade, de maneira ágil, para os estudantes, educadores, familiares e instituições parceiras de todo o país. A Fundação Roberto Marinho lança um conjunto amplo de ações que atenderão a várias frentes, e une esforços em busca de garantir conteúdo de qualidade com acesso gratuito a todos”, diz o secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, Wilson Risolia.

Mais de 600 videoaulas no Youtube

Para reforçar a distribuição de conteúdo online, estão sendo disponibilizadas também mais de 600 videoaulas inéditas no canal do Futura no Youtube, com conteúdo do Ensino Fundamental II alinhado à Base Nacional Comum Curricular. Já estão no ar as playlists de Português, Matemática, Artes, Física e Química.

Formação de professores

O terceiro eixo de soluções online desenvolvidas pela Fundação Roberto Marinho voltadas ao período de suspensão das aulas é a formação de professores para utilizar recursos digitais e audiovisuais de maneira pedagógica. Os educadores vão ter acesso a materiais como guias e vídeos tutoriais sobre a melhor forma de trabalhar com os estudantes, como dicas para gravar videoaulas com qualidade ou fazer transmissões ao vivo.

Publicado por: Fundação Roberto Marinho

Notícias relacionadas

Apoio institucional