Último episódio da série “Bella Causa” conta histórias de vítimas de crimes sexuais que superaram traumas e hoje apoiam outras vítimas

O último episódio da série “Bella Causa” foi lançado no jornal matinal “Bom dia Amazônia” exibido pela Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo na região norte do Brasil. A reportagem especial mostra a história de duas mulheres que foram vítimas de crimes sexuais na infância, que buscaram ajuda especializada e hoje fazem parte de instituições que apoiam outras vítimas.

Segundo a psicóloga Vanuza Siqueira, que nasceu no interior do Amazonas, os casos de crimes sexuais começaram quando ela era criança pelo esposo da própria mãe. “Eu vim parar em Manaus porque vim fugida com a minha família, pois o meu padrasto havia assassinado uma pessoa. Chegando em Manaus eu fui morar em uma invasão e lá sofri violência sexual pelo meu padrasto e minha mãe violência doméstica. Um tempo depois eu fugi e vim parar na Casa Mamãe Margarida, aqui eu recebi muito apoio e aproveitei as oportunidades que me deram”, disse a psicóloga.

Após o ensino médio, Vanuza resolveu cursar psicologia e hoje faz parte do grupo de profissionais da Casa Mamãe Margarida, lugar onde um dia morou. “Eu escolhi essa área exatamente para ajudar meninas que passaram pelo mesmo que eu. Um psicólogo foi muito importante para o meu processo de reconstrução e quero ser ferramenta para ajudar outras vítimas também”, afirmou.

Outro exemplo mostrado na matéria é a estudante de direito, Jaqueline Mourão. Ela também foi vítima de crimes sexuais quando criança, porém com o acompanhamento especializado se reconstruiu e hoje faz parte do projeto “Ana Por Elas” que apoia mulheres de todas as idades que foram vítimas do mesmo crime. “Eu quero ser exemplo de resiliência para pessoas que passaram pelo mesmo que eu, por isso eu digo: denuncie e procure um profissional para sua saúde mental pois se eu consegui, você também consegue”, disse ela.

Veja a matéria na íntegra.

Apoio institucional