Conectando educação, valores e comunicação não violenta

Criar uma cultura de paz em escolas públicas envolvendo alunos, professores e todo o quadro de funcionários é o lema da Gaia+ Valores. A Tecnologia Social é baseada em evidências científicas e adaptável para as necessidades locais, respeitando costumes e saberes. Promove autoconhecimento, comunicação compassiva e meditação, que resulta em uma transformação social com impacto positivo nas relações interpessoais e desenvolvimento de comportamentos empáticos para que os participantes possam florescer em todos os aspectos.

O projeto tem duração de um ano letivo com atividades mensais. E se desenvolve a partir de três pilares: inteligência emocional, atenção plena e comunicação não violenta, levando para a compaixão onde são trabalhadas habilidades socioemocionais. “Por exemplo, como lidar com as próprias emoções e transformar conflitos desenvolvendo uma prática de gratidão, como criar uma sala de aula compassiva e fazer exercícios de autorregulação – capacidade de controle e gestão de pensamentos, emoções e ações por meio de estratégias pessoais”, explica Eduardo dos Santos Pacífico, fundador e diretor da ONG Gaia+.

A cada mês é realizado um encontro de 2h com todos os professores e uma aula com cada turma. Toda a escola participa do projeto. As reuniões incluem atividades práticas, jogos e brincadeiras, além de reflexão sobre o que foi trabalhado. Até o momento, participaram da iniciativa 10.630 pessoas, sendo 9.650 crianças e jovens – a maioria em vulnerabilidade social – e 980 professores. A metodologia foi aplicada nos estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo.

Certificada no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2019, a metodologia foi adaptada para o período de pandemia. Em 2020, na Escola Municipal Geny Hatem, em Pirapora (MG), o primeiro encontro foi presencial, antes das restrições sanitárias. Os demais encontros aconteceram de forma virtual.

Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social 2021

Em sua 11ª edição, o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2021 certificou 59 iniciativas. As metodologias foram reconhecidas como soluções capazes de causar impacto positivo e efetivo na vida das pessoas, já implementadas em âmbito local, regional ou nacional e passíveis de serem reaplicadas. Neste ano, o total do investimento é de até R$ 2 milhões em premiação e certificação, divididos entre cinco categorias. Além da premiação em recursos financeiros, cada finalista receberá um vídeo documentário da iniciativa para divulgação. O Prêmio é destinado a instituições de ensino e de pesquisa, fundações, cooperativas, organizações da sociedade civil e órgãos governamentais de direito público ou privado, legalmente constituídas no Brasil. A cerimônia para revelação das vencedoras será realizada em outubro.

Apoio institucional