Edital da Secretaria Municipal de Cultura vai apoiar projetos culturais de grupos e coletivos

Já estão abertas as inscrições para a 16ª edição do Programa VAI, iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura Municipal de São Paulo, que tem como objetivo selecionar e apoiar grupos e coletivos formados em sua maioria por jovens de baixa renda e de regiões sem recursos e equipamentos culturais.

Com o apoio financeiro, a ideia é que mais atores da área, incluindo pequenos produtores, possam participar do desenvolvimento cultural da cidade, promovendo a inclusão cultural e o estímulo às culturas locais.

O programa conta com duas modalidades. A primeira destina-se a grupos e coletivos artístico-culturais compostos por pessoas físicas, prioritariamente por jovens de baixa renda de 18 a 29 anos, com projetos de orçamento de no máximo R$ 40.750 e duração de oito meses.

Já da segunda modalidade podem participar grupos e coletivos compostos por pessoas físicas, jovens ou adultos de baixa renda que tenham histórico de no mínimo dois anos e atuação em regiões sem recursos e equipamentos culturais ou que foram contemplados na modalidade VAI I. Os projetos também devem ter duração máxima de oito meses, mas o orçamento pode chegar até R$ 81.500.

Exemplos de ação que se encaixam na modalidade dois são: criação, produção e difusão de música, artes visuais e plásticas, audiovisual, performance, teatro, dança, moda, circo, hip hop, shows, literatura, poesia; articulação de redes e fóruns coletivos em torno de temas da cultura; gestão de espaços culturais ou arranjos coletivos; ações de formação cultural, entre outras.

Projetos e seleção

Para participar do processo de seleção, os projetos inscritos devem ter cinco partes: a capa com nome do projeto, do grupo, telefone de contato e uma ilustração que represente a identidade visual do coletivo; o corpo com justificativa, objetivos, plano de trabalho e cronograma; o extrato do plano de trabalho (como uma síntese das principais informações do projeto); a ficha técnica e currículo dos integrantes; e o orçamento.

A avaliação ficará a cargo de uma comissão formada por 32 membros, entre eles indicados pelo secretário municipal de Cultura, representantes do Poder Público Executivo Municipal e de entidades ou movimentos culturais da sociedade civil.

Os critérios que serão usados para selecionar os projetos são: mérito das propostas, criatividade, clareza, coerência, interesse público, compatibilidade orçamentária, local de realização, importância para a região ou bairro e proposta de devolução pública (quando a proposta não implicar em evento gratuito, deverá destinar no mínimo 10% de seus produtos ou ações para escolas e bibliotecas, por exemplo). Todos os itens totalizam 100 pontos. Proponentes com pontuação inferior a 50 serão desclassificados.  

Inscrições

Os interessados em participar devem realizar as inscrições até 18h do dia 11 de março, de forma online ou presencial.

Nos dois casos, é necessário o preenchimento da ficha síntese (anexo 1 do regulamento), do formulário de projetos (anexo 2-A), do extrato do plano de trabalho (anexo 2-B), da ficha técnica (anexo 3) e do orçamento do projeto (anexo 4). Também é preciso preencher e entregar declarações obrigatórias (anexos 5 a 7) e autorizações (anexos 8 a 11). A diferença é que na inscrição online os documentos serão anexados, enquanto na inscrição presencial deverão ser entregues na Secretaria Municipal de Cultura, localizada no centro de São Paulo.

Mais informações sobre a modalidade 1 podem ser encontradas neste link e sobre a modalidade 2 neste link ou no blog do VAI. O resultado da seleção será divulgado no Diário Oficial da Cidade e no blog do VAI. Eventuais dúvidas sobre o programa devem ser encaminhadas para o e-mail programavai.edital2019@gmail.com.

Related news

Casa Familiar voltada à educação de jovens do Baixo Sul da Bahia recebe Prêmio ODS Brasil

A Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), escola técnica integrada ao Ensino Médio localizada em Nilo Peçanha (BA), foi reconhecida com o Prêmio Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) Brasil após ter sido selecionada entre mais de mil participantes. Apoiada pela Fundação Odebrecht por meio do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), a Cfaf ficou em 2º lugar na categoria “Instituições de Ensino, Pesquisa e Extensão”.

Fundação FEAC desenvolve projeto para incentivar inserção de jovens com deficiência no mercado de trabalho em Campinas

Capacitar jovens de 16 a 24 anos com deficiência e incluí-los no mercado de trabalho em Campinas. Esse é o objetivo do Projeto Lab Inclusão, da Fundação FEAC. A iniciativa surgiu a partir da reflexão sobre a complexidade do tema e faz parte do programa Mobilização para Autonomia (MOB) da Fundação, que prevê a inclusão da pessoa com deficiência por meio da remoção das barreiras sociais.

Prêmio global incentiva jovens de até 35 anos a pensar sobre ODS

A juventude de hoje será responsável por implementar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Com essa crença na potencialidade dos jovens para pensar em ações que contribuam para a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, estão abertas as inscrições da competição global Ideas for Action.