Empresas de Mato Grosso se reúnem para formar uma Rede de Investidores Sociais visando atuação conjunta em projetos sociais

Cada vez mais as empresas vêm somando esforços em ações sociais para as comunidades. Isso ficou ainda mais latente com a pandemia de Covid-19 e os impactos na economia, emprego e segurança alimentar da população. Segundo a Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) já são mais de R$ 7 bilhões doados por empresas desde que a pandemia começou no Brasil.  

Na busca por construir um campo da filantropia e investimento social privado (quando empresas destinam parte de seus orçamentos, de maneira voluntária e planejada, para projetos sociais) mais estratégico, vem crescendo ações colaborativas, envolvendo diversos parceiros. Em Mato Grosso, um exemplo foi o Fundo Um Por Todos e Todas Contra a COVID-19, coordenado pela Fundação André e Lucia Maggi (FALM) e que envolveu cerca de 10 empresas e entidades parceiras e doadores, tendo arrecadado cerca de R$ 6,5 milhões e distribuído cerca de 95 mil cestas básicas, beneficiando mais de 370 mil pessoas. 

 A partir dessa bem-sucedida iniciativa e partindo da percepção de que nenhuma empresa, organização ou indivíduo sozinhos são capazes de resolver os complexos problemas sociais brasileiros, a FALM, responsável pelas ações de Investimento Social Privado da AMAGGI, se juntou ao Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE), a Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT), a Unimed Cuiabá e outras empresas na criação da Rede de Investidores Sociais de Mato Grosso (RIS-MT), que foi lançada oficialmente em uma reunião on-line no dia 16 de junho.  

 A Rede de Investidores Sociais de Mato Grosso tem como missão ampliar o impacto e os resultados das ações filantrópicas e de investimento social em Mato Grosso por meio da ação coletiva e coordenada de investidores sociais, gerando benefícios mensuráveis e permanentes para a região.  

 O lançamento contou com a participação da presidente do Conselho Curador da Fundação Tide Setubal e do Conselho do GIFE, Neca Setubal, que falou da importância da criação de redes como a RIS-MT. “É importante pois institucionaliza um compromisso perante a sociedade. Mostra para a sociedade que existe um grupo de empresas e organizações que estão comprometidas com a melhoria da qualidade de vida, e em busca de encontrar meios para contribuir com a sociedade como um todo. Fico muito feliz ainda de ver ações como essas fora do eixo Rio-São Paulo e com certeza Mato Grosso irá ganhar muito com isso”, pontuou Neca 

Para a presidente da FALM, Belisa Souza Maggi, a formação da rede vem ao encontro dos valores da Fundação. “Acreditamos no poder das parcerias, da construção coletiva. Entendemos que a colaboração entre investidores sociais é capaz de potencializar o impacto e os resultados do investimento social e da filantropia”.  

Segundo o presidente da FIEMT, Gustavo Oliveira, mais do nunca as empresas vêm sendo cobradas pela sustentabilidade e ações de responsabilidade social e é muito importante que a indústria mato-grossense tenha espaço nesse tema. Mas muito mais que isso, o que nos atrai nessa rede é a vontade de fazer de mãos dadas, juntos, e assim poder fazer mais. São muitas as iniciativas sociais de empresas que já existiam em Mato Grosso e a RIS-MT pode ser a consolidação dessas ações que hoje estão dispersas e podem estar mais organizadas e estruturadas”, destacou Oliveira.  

A vice-presidente da Unimed Cuiabá, Suzana Palma, destacou a satisfação da cooperativa em integrar a rede. “Somos uma cooperativa de trabalho médico. Sendo uma cooperativa, os valores cooperativistas fazem parte do DNA da nossa empresa e o cooperativismo nos ensina que só crescemos dando também um retorno para a comunidade onde estamos. A Unimed Cuiabá já desenvolve diversas ações sociais e acreditamos que com a RIS-MT podemos somar e participar de ações que promovam a promoção social de maneira organizada e propositiva”.  

Sobre a RIS-MT 

A RIS-MT irá promover a formação dos seus membros sobre temas relacionados ao investimento social privado, troca de experiências, fortalecimento de iniciativas já existentes e ampliação e qualificação de projetos sociais já realizados ou que venham a ser organizados pelas empresas participantes.  

Podem participar empresas (Pessoas Jurídicas privadas), com atuação em Mato Grosso e com histórico de ações de investimento social privado na região e interesse por ampliar o conhecimento sobre investimento social privado estratégico e filantropia. As empresas que desejarem participar da rede não terão que fazer qualquer investimento financeiro. Devem apenas preencher um formulário de adesão à Carta de Princípios e participar das reuniões 

Para mais informações, dúvidas ou comentários sobre a RIS-MT, entre em contato pelo e-mail: [email protected] 

Assista aqui a gravação do lançamento da RIS-MT: https://www.youtube.com/watch?v=hwFVhtAjlrg 

Atuação em Rede

Apoio institucional