GIFE lança plataforma sobre atuação da filantropia frente ao coronavírus

Segundo a última atualização do Ministério da Saúde, o Brasil contabiliza 4.579 casos do novo coronavírus e 159 mortes pela doença. No âmbito global, o novo vírus já infectou a marca de meio milhão de pessoas, fazendo 37 mil vítimas fatais, de acordo com um mapa da Johns Hopkins University. A rápida disseminação da Covid-19 acarretou medidas drásticas por parte de governos ao redor do mundo, como a quarentena obrigatória em inúmeros países e estados.

A pandemia, declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no dia 11 de março, despertou um espírito de solidariedade que vai desde fazer compras para o vizinho idoso até a doação de milhões para amenizar as consequências do cenário de crise. Para promover, apoiar e facilitar a articulação e colaboração entre organizações, o GIFE acaba de lançar a plataforma Emergência Covid-19 – Coordenação de ações da filantropia e do investimento social em resposta à crise.

Uma das motivações para o lançamento da plataforma está em fazer o melhor uso das conexões que o investimento social privado e a filantropia têm com a sociedade civil organizada, que também já está conduzindo ações para ajudar populações em situação de vulnerabilidade social.

Categorias e áreas temáticas

O site possibilita a busca por ações a partir de diferentes filtros. No primeiro, as iniciativas estão divididas em dois blocos: iniciativas ISP e Fundos e Campanhas de emergência. A primeira categoria reúne propostas e atividades que já estão sendo realizadas por diversos representantes do investimento social privado em diferentes áreas, cada um usando sua expertise da melhor forma.

A Fundação Tide Setubal, por exemplo, já organizou a doação de cestas básicas e fez uma atualização da sua plataforma de matchfunding para levar recursos financeiros para as periferias e organizações que atuam nesses territórios. A Phomenta, por sua vez, realizou o webinar “Como o Coronavírus impacta as OSCs?”. O Porvir produziu um especial para gestores, professores e famílias sobre educação à distância.

Já em Fundos e Campanhas, foram mapeadas iniciativas, incluindo o Fundo Emergencial para a Saúde – Coronavírus Brasil, idealizado por Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), Movimento Bem Maior e Bsocial com o objetivo de mobilizar a sociedade e a comunidade filantrópica para a arrecadação de recursos para instituições estrategicamente posicionadas no Sistema Único de Saúde (SUS). Muitas outras iniciativas foram iniciadas por organizações locais, como a Central Única das Favelas (CUFA), ou por organizações criadas em razão da pandemia, como o UniãoSP Contra o coronavírus.  

A plataforma também reúne notícias, agenda de eventos (online) e conteúdos internacionais para inspirar.

Diretrizes

Seja qual for a natureza das iniciativas, o GIFE entende que a filantropia e o investimento social privado se fazem necessários por seu ‘papel-chave nesse esforço coletivo de união para superar este momento’, segundo comunicado divulgado na plataforma. Nesse sentido, a iniciativa também elaborou um conjunto de diretrizes para a atuação dos investidores.

Entre as sugestões estão dedicar esforços para a manutenção das ações regulares; prover o suporte necessário a colaboradores, fornecedores e seus familiares em face do contexto; incorporar ações emergenciais de resposta aos impactos diretos e indiretos da epidemia nas várias frentes necessárias, como saúde pública, educação e assistência social; entre outros direcionamentos.

Notícias relacionadas

Apoio institucional