Instituto CCR abre terceiro edital para projetos culturais

 

Como uma forma de incentivar a continuidade de ações já existentes e o surgimento de novos projetos de disseminação de cultura, estão abertas as inscrições para o 3º Edital de Projetos Culturais, do Instituto CCR.

A iniciativa surgiu em 2016, mas investimentos em projetos culturais por parte do Grupo CCR já aconteciam desde antes da constituição do Instituto, em 2014, de acordo com três pilares: apoio a projetos locais (onde o Grupo tem atuação); apoio a projetos com capacidade itinerante, ou seja, de percorrer várias localidades; e apoio a projetos de cunho institucional, como ações em museus, processos de restauração, grandes exposições, entre outras.

Marina Mattaraia, gestora do Instituto CCR, explica que, com o passar do tempo, o volume de iniciativas e boas práticas aumentou exponencialmente. Além disso, a especialista argumenta que a criação do edital foi a maneira que o Instituto encontrou para tornar o processo de escolha dos projetos mais democrático e permitir que um leque maior de proponentes tivesse acesso a essa oportunidade de financiamento.

“Mesmo que a gente tentasse ser o mais democrático possível na escolha das ações a serem apoiadas, muitos proponentes não possuíam as características dos três tipos de projetos que apoiávamos. Por isso, resolvemos lançar o primeiro edital em 2016. Foi uma iniciativa muito bem vista pelos proponentes, pelos municípios onde o Grupo atua, pela nossa companhia e também pelo Ministério da Cultura, porque o foco do nosso edital é trabalhar cidades do interior”, defende Marina.  

Talvez essa seja a característica mais importante do edital: o apoio a projetos culturais de municípios do interior do Brasil, promovendo assim a disseminação cultural descentralizada das capitais. Na primeira e segunda chamada, era necessário que os proponentes tivessem sede no interior. Já para a chamada deste ano, Marina explica que a base da organização proponente pode ser mais abrangente. “Neste terceiro edital, também podem participar da seleção proponentes com sede nas capitais e que façam projetos nas capitais, desde que o projeto submetido ao edital seja realizado, em sua maioria, no interior”.

Outra novidade desta edição é o aumento do montante disponível para o financiamento. Contra os R$ 2 milhões usados em 2016 e 2017, dessa vez serão destinados R$ 3 milhões às iniciativas, com um investimento máximo de R$ 300 mil em cada uma.

Apesar do financiamento, a gestora do Instituto explica que é política interna o incentivo à busca de formas diversas de mobilização de recursos. “Dificilmente o Instituto  é o único patrocinador de um projeto, justamente para estimular a autossuficiência das ações”.

Podem se inscrever no edital qualquer projeto na área de cultura, desde artes visuais, artes plásticas e literatura, até dança, teatro e música.

Critérios e inscrições

Para participar da seleção, é necessário que o projeto já tenha sido aprovado pela Lei Rouanet e que o CNPJ esteja registrado em um dos 217 municípios listados no regulamento (disponível no site do Instituto CCR) ou nas capitais: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Campo Grande e Curitiba.

A seleção das iniciativas ficará a cargo de uma comissão composta por colaboradores do Grupo CCR, Instituto CCR e outros profissionais. Alguns dos critérios que serão considerados para a escolha são: valorização da cultura local; projetos gratuitos ou de baixo custo para acesso do público; possibilidade de geração de emprego e renda para a comunidade local; desenvolvimento de atividades culturais regionais; promoção do desenvolvimento de crianças e adolescentes, entre outros.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 26 de abril pelo site do Instituto e o resultado será divulgado também no site em agosto.

Associados

Notícias relacionadas

Apoio institucional