Observatório e Mapa da Desigualdade da Primeira Infância serão lançados em São Paulo

Como é possível aumentar a eficiência de políticas públicas e explicitar as desigualdades sofridas por crianças dentro de uma mesma cidade? Com o objetivo de promover maior conhecimento sobre a realidade da Primeira Infância em São Paulo, serão lançados, no próximo dia 5, o Observatório e Mapa da Desigualdade da Primeira Infância.

A iniciativa da Rede Nossa São Paulo e da Fundação Bernard van Leer pretende ser uma ferramenta de informação, análise e planejamento para ajudar gestores públicos e a sociedade civil, a partir do conhecimento de dados sobre crianças paulistanas de zero a seis anos, a promover e possibilitar a construção de políticas públicas mais abrangentes, de acordo com as necessidades desse público.

O Observatório da Primeira Infância (OPI) irá conter 130 indicadores. Serão disponibilizadas informações sobre os 96 distritos de São Paulo. Além disso, a plataforma irá possibilitar que as pessoas comparem até cinco itens entre dois distritos. O Observatório também terá uma área reservada ao compartilhamento de boas práticas. As ações, nacionais e internacionais, serão divididas em três categorias: por Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), por eixos do Programa Cidades Sustentáveis ou pelo Urban95.

A plataforma interativa também terá uma função para receber sugestões de programas, projetos e práticas encaminhadas pelos internautas. As crianças terão ainda a chance de participar na aba “Olhar das Crianças”, com fotos clicadas por elas.

Apesar de conter dados exclusivamente da cidade de São Paulo, as instituições responsáveis pelo OPI irão disponibilizar, durante o evento de lançamento, dois guias. Ambos têm o mesmo objetivo de permitir e incentivar que essa proposta seja replicada em outras cidades. O Guia de Multiplicação explicará como implantar a plataforma e considerar os indicadores, conteúdos, banco de boas práticas e outras funcionalidades, e o Guia Técnico orientará a instalação da plataforma e manutenção do sistema.  

Por sua vez, o Mapa da Desigualdade da Primeira Infância, seguindo a mesma metodologia do Mapa da Desigualdade da Cidade de São Paulo, tem como objetivo mostrar as diferenças enfrentadas pela população de uma mesma cidade. Nesse caso, das crianças de zero a seis anos da capital paulista. A partir de 28 indicadores da Primeira Infância, o estudo irá mostrar a diferença entre o pior e o melhor distrito na ferramenta “desigualtômetro”.

Confira

O lançamento das duas ferramentas acontece no dia 5 de dezembro, a partir das 9h30, no auditório do Sesc 24 de Maio, em São Paulo. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no evento do Facebook.

FacebookTwitterLinkedInGoogle+