RIS do Interior Paulista encerra o ano com reunião de balanço e planejamento de 2020

O 12° encontro da Rede de Investidores Sociais (RIS) do Interior Paulista reuniu cerca de 25 pessoas no dia 6 de dezembro, em Campinas (SP), para o balanço do ano e o planejamento da atuação da Rede em 2020.

Uma breve recapitulação sobre os encontros realizados ao longo de 2019 rememorou os assuntos debatidos dentro do tema guarda-chuva eleito pelo grupo para nortear o trabalho da Rede este ano: Diversidade e Equidade. Equidade racial, Gestão da diversidade e inclusão, Diversidade de gênero e LGBTI+ e Diversidade e equidade no investimento social privado (ISP) e filantropia foram os temas do 8o, 9o, 10o e 11o encontros, respectivamente. Em todos eles, um especialista no assunto foi convidado para assessorar os debates e ajudar o grupo na missão de se aprofundar no tema.

As realizações conjuntas ao longo de 2019 também foram recapituladas. É o caso do Termo de Adesão da Rede, criado com o objetivo de conferir mais unidade ao grupo, expressando sua finalidade, princípios, valores, critérios de admissão de novas organizações e atribuições dos membros.

Na frente de comunicação, a Rede formulou sua identidade visual e desenvolveu e veiculou a campanha A soma das diferenças faz a diferença!, cujo objetivo é sensibilizar pessoas e organizações dos diversos setores que compõem o conjunto da sociedade, disseminando o assunto para outros espaços além da RIS do Interior Paulista.

A campanha foi lançada dia 18 de novembro por meio de uma mobilização conjunta nas redes sociais. A expectativa da RIS do Interior Paulista é que outras instituições do setor e também organizações da sociedade civil (OSCs), empresas e pessoas se somem à ação compartilhando os conteúdos da campanha em suas redes. Todo o conteúdo, desenvolvido para Facebook, Instagram e LinkedIn, está disponível neste link. Para saber mais, clique aqui.

O grupo também participou do Fórum Empresarial de Diversidade, Liderança e Inovação 2019, no dia 20 de agosto, no Teatro Iguatemi Campinas.

“A decisão de termos elegido um único tema ao longo do ano se mostrou acertada. Conseguimos aprofundar bastante no assunto e ainda desenvolver coletivamente uma campanha”, comemora Mariana Rico, gerente executiva do Instituto Estre – uma das coordenadoras da RIS do Interior Paulista.

Pesquisa

O último encontro do ano também foi oportunidade para compartilhar um panorama sobre a RIS do Interior Paulista traçado a partir de pesquisa realizada junto aos membros da Rede. 

Uma primeira amostra com sete respondentes revela um perfil diverso, porém com predomínio de Institutos, Fundações e Empresas (28,6%).

Sobre a escolha por tratar de um tema transversal em 2019, as respondentes a classificam como satisfatória (42,9%) e relevante (42,9%), respectivamente. A escolha do tema Diversidade e Equidade também foi muito bem avaliada: 85,7% das respondentes a consideraram muito relevante e 14,3% relevante.

Da mesma forma, a campanha A soma das diferenças faz a diferença! foi considerada muito relevante por 71,4% das organizações e relevante por 28,6%. 42,9% delas disseram ter utilizado e/ou compartilhado os conteúdos da campanha e 57,1% pretendem fazê-lo.

Em relação às expectativas e desejos para a atuação do grupo no próximo ano, Inovação Social e Comunicação de Causas apareceram como os temas mais votados: 71,4% e 57,1%, respectivamente.

Networking, troca de conhecimentos, capacitação, qualificação das ações do ISP na região, ampliação da visibilidade das ações das organizações da região e perspectivas de parcerias e atuação conjunta foram alguns dos benefícios e ganhos identificados pelas respondentes com a participação na RIS do Interior Paulista.

Planejamento 2020

A Rede dedicou parte da reunião  para debater e planejar os encontros de 2020. O grupo aprovou um formato contendo espaço para formação no tema do investimento social privado de maneira geral, diálogo sobre os temas mais pedidos (Inovação Social e Comunicação de Causas) e um bloco de apresentação de cases que ilustrem e complementem os debates.

Considerando o campo do investimento social privado, os temas sugeridos para aprofundamento ao longo do ano foram: sustentabilidade financeira; colaboração entre institutos, fundações e empresas; mobilização social; articulação e trabalho em rede; ética; medição de impacto; definição conceitual de investimento social privado; e captação de recursos.

No caso do tema Inovação Social, o grupo sugeriu abordar subtemas como protagonismo social frente aos avanços tecnológicos, como explorar o potencial de startups e novas ferramentas para medir e apresentar impacto social. Já em Comunicação de Causas, as sugestões passaram por aprofundar e explorar efetividade, públicos, governança, mobilização e engajamento e mídias digitais.

Próximos passos

Duas agendas já se colocam como horizonte para a atuação do grupo em 2020: 1ª Mostra GIFE de Inovação Social em Campinas e 11º Congresso GIFE – Fronteiras da Ação Coletiva.

A expectativa de levar a 1ª Mostra GIFE de Inovação Social para o interior paulista com um investimento conjunto por parte dos membros da Rede e apoio do GIFE foi apresentada e debatida pelo grupo. A sugestão é realizar o evento no Shopping Iguatemi Campinas em fevereiro. A iniciativa requer ainda uma ação de comunicação do evento junto à imprensa local e ao público da região.

Já em relação ao 11º Congresso GIFE – Fronteiras da Ação Coletiva foi reforçado o convite às organizações para a organização e realização de uma atividade da RIS do Interior Paulista no âmbito da programação do evento. Os formatos incentivados pelo GIFE são diálogos, dinâmicas e metodologias com formatos participativos, bem como disseminação de cases e experiências que se relacionem de alguma forma com o tema do Congresso. A sugestão deve ser feita até dia 31 de janeiro.

Para Leandro Pinheiro, superintendente socioeducativo da Fundação FEAC – um dos coordenadores da RIS do Interior Paulista –, 2019 foi um ano de muitos aprendizados e o início de uma construção conjunta. “Há muito ainda a ser trilhado pela RIS do Interior Paulista, tanto na mobilização de novos investidores sociais, quanto no incentivo a uma filantropia estratégica e articulada para de fato fortalecer a atuação da sociedade civil organizada na região.”

Apoio institucional