Astro do filme Coringa participa de curta metragem sobre incêndios florestais

Em 2016, o Brasil emitiu 2,27 bilhões de toneladas brutas de gás carbônico na atmosfera, grande parte desse montante devido a agropecuária (74%). Os dados do Observatório do Clima compõem o guia O que o Investimento Social Privado pode fazer por Mudanças Climáticas?, iniciativa que aponta agendas nas quais o investimento social privado (ISP) pode aumentar sua atuação para responder aos desafios colocados. 

Além do ISP, muitos setores da sociedade estão se mobilizando para chamar atenção para a urgência de agir na agenda do clima. A temporada de premiações 2019-2020 deu destaque a um único nome: Joaquin Phoenix. O ator levou inúmeras estatuetas para casa, incluindo um Oscar, por sua atuação no filme Coringa. Fora dos sets de gravação, entretanto, o mundo pôde conhecer outro lado do ator. 

Figura carimbada em manifestações que advertem sobre as mudanças climáticas pelo mundo, Phoenix participou do curta-metragem Guardiões da Vida (do inglês, Guardians of Life). A produção da Amazon Watch e Extinction Rebellion faz um paralelo entre a salvação de vidas humanas pela medicina e por meio da proteção de ecossistemas naturais.

Logo no início do curta, o espectador recebe pistas sobre o tema. Com pouco mais de dois minutos de duração, o filme mostra Phoenix e um grupo de cirurgiões e enfermeiros tentando salvar uma paciente que sofreu um colapso com a aproximação de incêndios florestais. A equipe tenta, sem sucesso, reanimar a paciente, que teve extensos danos em seu coração. 

Por fim, o órgão para de bater, mesmo frente aos esforços médicos, ao que a equipe se afasta da mesa de cirurgia. Uma das cirurgiãs – interpretada por Q’orianka Kilcher, de origem indígena – se aproxima da paciente e passa a realizar uma tentativa de reanimação. É nesse momento que o filme revela o estado do coração, metaforicamente, com imagens aéreas da floresta Amazônica e da Austrália em chamas. 

Com as mensagens “E agora? Agir agora” e “Seja gentil com o planeta Terra, os animais e uns com os outros”, o curta destaca o papel dos povos indígenas não só como os maiores defensores da floresta Amazônica, mas como os responsáveis por denunciar ações de derrubada e desmatamento da floresta, que não afetam apenas o ecossistema local, mas todo o clima global. 

No site da Amazon Watch é possível fazer doações para ajudar em ações de enfrentamento político e responsabilização por atos que agridem o meio ambiente. 

O vídeo está disponível na íntegra no YouTube. Saiba mais

Agendas Estratégicas

Notícias relacionadas

Apoio institucional