Grupo RBS e Fundação Maurício Sirotski Sobrinho lançam edital para selecionar projetos de esporte, cultura e promoção de direitos da criança no Rio Grande do Sul

Até 13 de setembro estão abertas as inscrições para o Edital de Seleção de Projetos 2019 do Grupo RBS e Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho (FMSS). 

Realizada desde 2016, a chamada, que chega a sua quarta edição, ajuda a fortalecer iniciativas que atuam com a promoção de direitos de crianças e adolescentes em Porto Alegre (RS) e com esporte e cultura no estado do Rio Grande do Sul. O apoio é feito por meio de leis de incentivo fiscal.  

Segundo Amaralina Xavier, gestora de comunicação e projetos sociais da FMSS, o edital público é a forma encontrada pelas organizadoras para ampliar o acesso aos recursos. “De uma forma ampla e democrática, queremos que entidades que estão na ponta fazendo trabalhos de desenvolvimento comunitário, de inclusão de crianças e de perpetração de cultura como ferramenta de transformação social possam pleitear valores para manter ou criar novos projetos. Todo o foco dessa iniciativa é fazer com que o recurso vá para as áreas que mais precisam de suporte financeiro.”

Modalidades 

Da modalidade Funcriança podem participar projetos registrados no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Porto Alegre que contribuam com o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. “Do Fundo da Criança podem participar projetos desenvolvidos em comunidades de Porto Alegre que fortalecem a rede de proteção de crianças e adolescentes, seja com atividades culturais e educativas, ou mesmo solicitando recurso para manutenção e construção de espaços para melhorar a acolhida desse público, sobretudo no contraturno escolar”, afirma Amaralina.  

A categoria Esporte, por sua vez, busca iniciativas que usem o esporte como ferramenta para inclusão social. Terão preferência as organizações coletivas, sociais e educacionais que atuam em comunidades de vulnerabilidade social. É requisito que as propostas, que podem ser realizadas em qualquer região do Rio Grande do Sul, já tenham sido aprovadas no Ministério do Esporte. 

Para as duas categorias, o valor mínimo de realização da proposta é de R$ 10 mil e máximo de R$ 32 mil. 

Já a modalidade Cultura tem como objetivo apoiar projetos que contribuam com a promoção da cultura em todo o estado do Rio Grande do Sul. Iniciativas relacionadas a música, artes plásticas, dança, literatura, práticas e expressões culturais no âmbito das novas tecnologias no mundo digital podem participar, desde que já tenham sido aprovadas pela Lei Rouanet. O valor máximo a ser repassado a cada proposta é de R$ 72 mil. 

Boas práticas

‘Ouvir a vida’ foi uma das iniciativas premiadas na edição de 2018 da chamada. Trata-se de um projeto de iniciação musical desenvolvido em uma área de alta vulnerabilidade social de Porto Alegre.

Segundo Amaralina, a proposta é diferenciada pois, além de proporcionar confraternização e formação a crianças da comunidade, serve de apoio quando a escola enfrenta problemas, como falta de infraestrutura e de professores e violência excessiva. “O projeto conta com atividades formativas e oferece apoio psicológico, de assistentes sociais e do próprio regente de música”, reforça a gerente.

 “Com o recurso que passamos no ano passado assim como a divulgação nos canais da rede RBS, o projeto conseguiu não só alcançar sua melhoria e expansão, mas também sua continuidade por mais um ano. Para nós, esse é um exemplo de que, por mais que o recurso financeiro se pulverize em diversas instituições, é muito importante alocarmos em entidades que realmente estão desenvolvendo trabalhos para melhorar situações onde, muitas vezes, a iniciativa privada e poder público não chegam.”

Seleção 

A seleção das propostas acontecerá em quatro fases. Na primeira, a comissão avaliadora irá considerar o preenchimento do formulário e a documentação enviada. Em seguida, será verificada a adequação à área temática. Na terceira fase, a experiência das instituições na execução de projetos e a relevância social do mesmo serão analisadas. Na quarta fase serão divulgados os selecionados que receberão o recurso. 

A lista das organizações e projetos selecionados será divulgada em novembro. 

Inscrição

O formulário que garante a inscrição no edital deve ser preenchido e enviado até 13 de setembro. A novidade deste ano é que este primeiro momento de inscrição requer somente o envio da documentação da organização proponente. Aquelas que estiverem aptas a participar serão comunicadas para enviar o descritivo do projeto.

Todas as regras do edital estão no regulamento, disponível neste link. Eventuais dúvidas devem ser encaminhadas para o e-mail [email protected]

Notícias relacionadas

Apoio institucional