Guia voltado a formuladores de políticas públicas orienta a promoção do Estado de direito por meio da educação

“O papel da educação na construção de sociedades justas e pacíficas e na criação de confiança nas instituições públicas é cada vez mais reconhecido em todo o mundo. No entanto, falta compreensão entre os profissionais da educação sobre como desempenhar melhor esse papel e, mais especificamente, sobre o significado pleno do Estado de direito e suas implicações particulares para a educação.”

O trecho acima, do guia Fortalecimento do estado de direito por meio da educação: um guia para formuladores de políticas, expressa a justificativa por trás do projeto desenvolvido por Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) para ajudar os formuladores no desenvolvimento de políticas e programas que promovam o Estado de direito por meio da educação.

A publicação contém orientações e exemplos de boas práticas sobre como o setor da educação como um todo pode ajudar os jovens a se tornarem cidadãos engajados e construtivos.

O guia se baseia na abordagem da UNESCO para a Educação para a Cidadania Global (ECG), aproveitando a experiência do UNODC no tratamento de crimes que ameaçam gravemente a segurança humana. O projeto contribui com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – particularmente os Objetivos de educação e promoção da paz, da justiça e de instituições fortes – e complementa outras edições da série de recursos educacionais sobre desafios específicos para a juventude.

A expectativa da UNESCO é que a iniciativa forneça aos países as ferramentas necessárias para enfrentar os desafios à paz, à justiça, aos direitos humanos e às liberdades fundamentais, bem como para construir sociedades mais resilientes e sustentáveis.

O guia está disponível para download em português e inglês.

Related news

Qualidade do ambiente legal para atuação da sociedade civil é tema de debate

O painel “Ambiente legal para atuação da sociedade civil” reuniu atores, nacionais e internacional, da sociedade civil e também do investimento social privado (ISP), para debater a qualidade do ambiente legal de atuação das OSCs, propondo um diagnóstico sobre o Brasil e outros países acerca das oportunidades e dos principais desafios para seu aprimoramento.

Apoio institucional