Programa ECOA está entre as iniciativas que compõem a 1ª Mostra GIFE de Inovação Social

A estrutura escolar tradicional ainda precisa avançar no que diz respeito à gestão democrática, ao protagonismo infantojuvenil e à conexão com desafios comunitários.

A escola do século 21 é aquela consciente tanto de sua realidade local, quanto da global; a que preza pela inovação, criatividade e, principalmente, pela colaboração; a que é capaz de preparar para o comportamento sustentável, para o engajamento comunitário, para a vida. A busca por soluções criativas para dilemas locais é também uma responsabilidade da educação.

Pensando nisso, o Instituto Alcoa realiza, desde 2014, o Programa ECOA – Educação Comunitária Ambiental, em parceria com a Evoluir e as secretarias de educação de três dos municípios onde a Alcoa tem atuação: Juruti (PA), Poços de Caldas (MG) e São Luís (MA).

Com o objetivo de aproximar escolas e comunidades, unindo pessoas e instituições em prol de transformações locais positivas, a iniciativa promove pedagogias inovadoras, incentiva a realização de projetos comunitários e convida toda a comunidade escolar e seu entorno para relações dialógicas, baseadas na cooperação.

Ao longo dessa trajetória, o que foi constituído como um programa de educação ambiental se tornou algo mais amplo em virtude das demandas das próprias escolas. Atualmente, o programa é considerado uma das iniciativas com maior impacto positivo nos territórios de atuação do Instituto Alcoa.

Essa história de sucesso é que será contada durante a 1ª Mostra GIFE de Inovação Social, a ser realizada de 10 a 17 de setembro, no Centro Cultural São Paulo. O evento apresentará as contribuições e soluções para os principais desafios da agenda pública brasileira que a filantropia, o investimento social privado e a sociedade civil estão ajudando a fomentar em cooperação com outros atores.

São quase 300 soluções desenvolvidas nas mais diversas partes do país que se traduzem em múltiplas práticas, projetos, programas, metodologias, temas e frentes de desenvolvimento que compõem a exposição, que será orientada por duas dimensões: o fortalecimento de capacidades de ação na sociedade como um todo – incluindo cidadãos, sociedade civil organizada, gestão pública, academia e setor privado – e o desenvolvimento de novos modos de enfrentar os desafios nas mais variadas camadas e temas da agenda pública.

O ECOA

O Programa ECOA é fundamentado na ideia de que uma educação que preze pela autonomia de todos os indivíduos – respeitando o ser e o estar de cada um no mundo, conectada à realidade das comunidades, à resolução de desafios e à cooperação – é a única capaz de desenvolver os cidadãos do século 21. O ECOA visa fomentar a participação comunitária na construção de sociedades sustentáveis por meio de processos de educação socioambiental voltados a valores humanos, conhecimentos, habilidades e atitudes. A ideia é fortalecer a cultura de sustentabilidade escolar nos municípios por meio da realização de atividades com alunos e professores.

“A responsabilidade de transformar a educação – tarefa valorosa, mas bastante árdua – não pode ser só dos professores. É fundamental o engajamento de todos: secretarias de educação, órgãos públicos, organizações da sociedade civil, gestores escolares, educadores, funcionários, estudantes, famílias e comunidades. O Programa ECOA está pautado na crença de que os desafios podem ser enfrentados de forma colaborativa e participativa”, afirma Monica Renata Espadaro, gerente de projetos do Instituto Alcoa e coordenadora do Programa ECOA.

O Programa ECOA dialoga diretamente com os quatro pilares da Educação do Século XXI (Aprendera Ser, Aprender a Conhecer, Aprender a Conviver e Aprender a Fazer) – registrados no relatório Educação: Um Tesouro a Descobrir, publicado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no início dos anos 2000 – e está em consonância com movimentos educacionais bastante inovadores, como a Cultura Maker, a Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP), a Aprendizagem Socioemocional e a Agenda 2030.

Além disso, a iniciativa potencializa a educação pública nos municípios onde está presente, já que colabora com práticas de melhoria de clima escolar, formação continuada de educadores, contraturno, engajamento comunitário, entre outros aspectos.

Desde 2014, o Programa ECOA já contou com a participação de 49 escolas, mais de 58 mil estudantes e 733 professores, realizando mais de 290 projetos entre hortas, bibliotecas comunitárias, parquinhos, mutirões de limpeza, campanhas públicas de conscientização ambiental, entre outros.

Em 2019, o Ciclo II do ECOA entrou em seu terceiro ano de atividades com as 15 escolas participantes nos três municípios de atuação. Para garantir a sustentabilidade das ações após o fim do ciclo e formar lideranças municipais que possam dar continuidade às atividades, o Instituto Alcoa pretende aprofundar a atuação junto à gestão das escolas e às equipes das secretarias municipais de educação.

Programação da Mostra

Durante a Mostra foram promovidas atividades diárias abertas ao público e gratuitas. Ao longo dos sete dias de exposição também foram oferecidas visitas guiadas ao público.

As ideias, protótipos, sistematizações, debates e reflexões gerados durante a Mostra estão disponíveis no site da iniciativa, que se configura como o início de um hub voltado à difusão do que o setor do ISP realiza e fomenta nos territórios.

Para Monica Espadaro, estar entre as quase 300 iniciativas que compõem a 1ª Mostra GIFE de Inovação Social ajuda a traduzir o significado do Programa tanto para o Instituto Alcoa, quanto para os territórios e as comunidades escolares.

SERVIÇO

1ª Mostra GIFE de Inovação Social
10 a 17 de setembro de 2019 (Terça a sexta, das 10h às 20h; sábado, domingo e terça (17/09), das 10h às 18h
Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1.000, Paraíso, São Paulo)
mostra.gife.org.br

Notícias relacionadas

Apoio institucional