Programa inspirado em Marielle Franco lança editais de apoio e formação de lideranças femininas negras

Até 4 de outubro estão abertas as inscrições de dois editais que integram o Programa de Aceleração do Desenvolvimento de Lideranças Femininas Negras: Marielle Franco. Anunciada durante o X Congresso GIFE, realizado em abril de 2018, a iniciativa, resultado de uma parceria entre Baobá – Fundo para Equidade Racial, Fundação Kellogg, Instituto Ibirapitanga, Fundação Ford e Open Society Foundations, se inspira na trajetória da vereadora carioca, assassinada no Rio de Janeiro em março de 2018, e tem como objetivo apoiar mulheres negras. 

A ideia é que, depois das formações, essas mulheres estejam mais instrumentalizadas e preparadas para ocupar espaços de tomada de decisão e mobilizar cada vez mais pessoas para a luta antirracista e por equidade social e racial. 

Lideranças negras 

O edital Aceleração do Desenvolvimento de Lideranças Femininas Negras é destinado exclusivamente a ativistas negras que desejam ocupar espaços de poder em qualquer nível da estrutura pública – executivo, legislativo e judiciário -, do setor privado, de organizações internacionais, universidades e organizações da sociedade civil (OSCs). 

As proponentes podem realizar atividades em três âmbitos: 1. Realizar leitura política; 2. Comunicar, envolver e mobilizar atores e atrizes; e 3. Ampliar conexões e atuar em rede. Mulheres de todo o Brasil podem participar da seleção. A prioridade, entretanto, será para a população da região Nordeste do país. 

A seleção será dividida em três fases. Na primeira, serão analisadas as fichas de inscrição e documentação enviada. Em seguida, será avaliado o plano de desenvolvimento de capacidades, onde cada proponente deve indicar capacidades que já possui e suas metas. Nessa fase, será considerada a coerência, consistência, sinergia, relevância e sustentabilidade das propostas. 

Ao final do processo, serão escolhidas até 60 mulheres para receber apoio durante um ano e meio, bolsas no valor de R$ 40 mil, além de ter custeados processos formativos para desenvolvimento e aprimoramento de habilidades de liderança. Os resultados da chamada serão divulgados no final de novembro. Todas as regras podem ser conferidas no regulamento

Fortalecimento de organizações 

Já o edital Fortalecimento de capacidades de organizações, grupos e coletivos de mulheres negras tem como objetivo selecionar organizações, coletivos e grupos de mulheres negras e fortalecer essas instituições para que potencializem as lideranças negras responsáveis ou atuantes nelas.  

Para participar da seleção, a organização deve ser composta e liderada por mulheres negras, não possuir fins lucrativos e sinalizar as prioridades de investimento. Serão aceitas inscrições de todas as regiões do país, com prioridade para instituições do Nordeste. 

As proponentes podem realizar atividades em cinco âmbitos: 1. Realizar leitura política; 2. Comunicar, envolver, mobilizar as partes interessadas; 3. Preservar e disseminar a memória institucional; 4. Ampliar conexões e atuar em rede; e 5. Gestão da organização/grupo/coletivo. 

Além das fases de seleção citadas acima, o presente edital também contará com visita de campo para avaliação das organizações. Ao final do processo, serão selecionadas no mínimo dez instituições para receber até R$ 170 mil, a depender das características e território de ação e influência de cada uma. Para atuação local, o investimento será de até R$ 70 mil. Para atuação estadual e regional, até R$ 120 mil. Para atuação nacional, até R$ 170 mil. As regras da chamada estão disponíveis neste link

Notícias relacionadas

Apoio institucional