Projeto de mobilização em condomínios populares é premiado pela ONU-Habitat

As finalidades do projeto Moradia Urbana com Tecnologia Social (Muts)  – mobilizar moradores por meio da convivência social e da reaplicação de tecnologias sociais em residenciais populares – foram reconhecidas no “Concurso de Práticas Inspiradoras, a Vivência no Centro da Nova Agenda Urbana”. O projeto é realizado pela Fundação Banco do Brasil, em parceira com a Rede Interação, em empreendimentos de todo o Brasil destinado a famílias com renda até R$ 1.800.

O prêmio foi entregue às 14 práticas identificadas na promoção da habitação adequada como motor de desenvolvimento urbano sustentável na América Latina e Caribe, durante o Fórum Latinoamericano e Caribeño de Habitação, entre os dias 12 e 14 de junho, em Santo Domingo, República Dominicana. O Fórum é realizado a cada três anos pela Onu-Habitat, em parceria com as organizações Cities Alliance e Habitat para la Humanidad.

Premiado na categoria “Inovações tecnológicas para a habitação e para uma cidade sustentável e inclusiva”, o Muts atua nos conjuntos de moradias populares, com renda familiar abaixo de R$ 1,8 mil, com duas tecnologias sociais: a primeira de mobilização, organização e fortalecimento comunitário, por meio de autorrecenseamento produzido pela própria comunidade, para levantar informações sobre o perfil demográfico e socioeconômico.

A segunda metodologia é escolhida pelos moradores dentre quatro opções disponibilizadas: – “Bibliotecas Comunitárias Vaga Lume”; “Gestão Comunitária de Resíduos Orgânicos e Agricultura Urbana – Revolução dos Baldinhos”; “Rede Criar – Joias Sustentáveis na Ilha das Flores” e “Produção Agroecológica de Alimentos em Meio Urbano” -, consolidando o processo de organização.

Desde o início, o projeto já atendeu 62 conjuntos habitacionais, com aproximadamente 31 mil moradias, 110 mil moradores em 47 cidades do Brasil. Desses empreendimentos, 24 conjuntos habitacionais já escolheram a segunda tecnologia, sendo que em 16 as atividades já foram concluídas.

“Esse prêmio indica que estamos no caminho certo e que a organização comunitária de base é estratégia central para a Nova Agenda Urbana”, declarou o diretor-técnico da Rede Interação André Folganes Franco. !Nosso desafio agora é avaliar os resultados para que o projeto seja ainda mais efetivo e significativo para as comunidades beneficiárias”, destacou Franco.

Nova Agenda Urbana

A agenda urbana é um documento firmado em 2016 que orienta a urbanização sustentável pelos próximos 20 anos. Entre as principais disposições do documento está a igualdade de oportunidades para todos; o fim da discriminação; a importância das cidades mais limpas; a redução das emissões de carbono; o respeito pleno aos direitos dos refugiados e migrantes; a implementação de melhores iniciativas verdes e de conectividade, entre outras.

Material produzido pela Fundação Banco do Brasil

Notícias relacionadas

Apoio institucional