Seminário Internacional de Avaliação e Conferência Anual da AEA debatem equidade e propósito de práticas avaliativas

Explorar a relação entre equidade e avaliação e como as práticas avaliativas podem constituir um caminho para diminuir as iniquidades socioeconômicas brasileiras é o foco do 15º Seminário Internacional de Avaliação, que será promovido de forma online nos dias 16 e 17 de setembro. 

Organizado bienalmente com o objetivo de debater como a temática pode avançar entre organizações do terceiro setor e do investimento social privado no Brasil, o evento é uma iniciativa do  Itaú Social, que conta com o apoio da Fundação Roberto Marinho (FRM), da Laudes Foundation e da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV) e do GIFE.  

A temática foi escolhida tendo em vista a forte atuação dos investidores sociais no apoio a projetos, programas e ações que visam diminuir as desigualdades que marcam a sociedade brasileira, como as questões sociais, econômicas, educacionais, de saúde, nutricionais, de gênero e de raça. 

A avaliação dessas iniciativas pode apontar melhorias, potencializando o trabalho desenvolvido por organizações, fundações, empresas e institutos. O próprio processo avaliativo, entretanto, deve considerar a diversidade em diferentes instâncias, seja dentro das organizações do terceiro setor, no time de avaliadores ou mesmo na incorporação dos conceitos de equidade nas práticas avaliativas, fazendo deste um tema recorrente. 

Programação 

As diversas atividades programadas para o evento visam ajudar a responder questionamentos como: quais capacidades institucionais devem ser desenvolvidas para a adoção de princípios de avaliação que consideram a equidade? Como as avaliações podem ser concebidas, realizadas e utilizadas para promover a equidade?, entre outros.  

Para dividir com os participantes a experiência dos Estados Unidos na promoção de avaliações com equidade em organizações do terceiro setor, Jara Dean-Coffey, fundadora e diretora da Equitable Evaluation Initiative, integra a mesa ‘O papel da avaliação para garantir transformações sociais com equidade’. 

A segunda mesa do primeiro dia de evento, que terá como tema ‘Como as avaliações podem reduzir ou exacerbar problemas de desigualdade e exclusão na educação’, contará com a participação de Chico Soares, professor, membro do Conselho Nacional de Educação e especialista em avaliações educacionais de larga escala. 

No segundo dia, o painel ‘Equidade e avaliação no terceiro setor no Brasil e nos EUA’ reúne Mariana Xavier, gerente do Programa Direitos e Trabalho na Laudes Foundation; Kaká Verdade, diretora executiva do Fundo ELAS; Walquíria Tibúrcio, coordenadora do núcleo de estudos em igualdade racial e gestão de pessoas da Move Social e Jara Dean-Coffey. Uma mesa redonda com o tema ‘Diálogo sobre possíveis semelhanças, diferenças e caminhos para as realidades no Brasil e nos EUA’ encerra o evento. 

O seminário destina-se a profissionais que atuam em organizações do investimentos social privado, do terceiro setor e do governo, especialistas e estudantes de pós-graduação que atuam nas áreas de direitos humanos, equidade, avaliação e pesquisa social. As inscrições podem ser realizadas neste link

How will you shine your light 

Assim como a grande maioria dos eventos presenciais que seriam realizados em 2020, a Conferência anual da American Evaluation Association (AEA) mudou de formato: a Eval20 Reimagined: A Virtual Experience acontecerá, também de forma online, entre os dias 27 e 31 de outubro.

A edição deste ano tem como tema a questão ‘Como você brilha a luz’ (em tradução livre do inglês How Will You Shine Your Light), encorajando a reflexão sobre como cada pessoa envolvida com avaliação desempenha o seu trabalho e deixa transparecer seus propósitos.

A programação será composta por 120 seções para o compartilhamento de práticas e soluções sobre avaliação, bem como a exibição de mais de 200 trabalhos e posters sobre o tema. Com a redução de painéis para que a conferência seja viável no modelo online, a organização manterá os vídeos disponíveis por até três meses depois do evento, permitindo o acesso a todos os painéis de interesse. 

A plataforma escolhida para hospedar o evento permitirá também aos participantes fazerem perguntas, iniciar debates e se conectar com outras pessoas, organizações e empresas presentes na conferência. Saiba mais.  

Todos os detalhes das inscrições, que serão abertas em setembro, estão disponíveis neste link.  

Atuação em Rede

Notícias relacionadas

Apoio institucional