Voluntariado corporativo e engajamento pela educação

Há 30 anos, o Programa Formare oferece cursos de educação profissional para jovens de baixa renda dentro de grandes empresas. Além da formação de jovens, o Formare cria as bases para o voluntariado corporativo dentro das organizações, uma vez que os próprios colaboradores da empresa ministram as aulas e compartilham seu conhecimento como educadores voluntários.  Cerca de quatro mil profissionais atuam como educadores a cada ano.

O Formare é inspirado no modelo de ensino técnico dual da Alemanha, que acontece nas escolas e nas fábricas ou unidades de negócios. Mas o Programa vai além quando coloca os próprios colaboradores das empresas parceiras atuando como educadores voluntários.

“O Programa transforma a empresa em um ambiente de aprendizagem inovador e duplamente impactante: tanto os jovens quanto os colaboradores passam por um processo de qualificação profissional contínuo”, afirma Claudio Anjos, diretor executivo da Fundação Iochpe, organização da sociedade civil sem fins lucrativos, responsável pelo desenvolvimento do Programa Formare.

Um grande diferencial para o voluntariado do Formare é dar oportunidade ao colaborador para contribuir com algo muito valioso: a experiência e formação técnica dos jovens. “Além de impulsionar a trajetória dos jovens no mundo do trabalho, o voluntariado corporativo contribui para melhorar o clima organizacional e aumentar a motivação e produtividade. Também desenvolve competências de comunicação, liderança e estimula o colaborador a refletir sobre sua própria prática profissional.”, complementa Claudio.

Soma-se a isso, a possibilidade do voluntariado estar totalmente alinhado à estratégia de negócios da empresa. É uma equação de ganha-ganha: ganham os jovens, os colaboradores e a empresa.

A participação dos funcionários em programas de voluntariado corporativo satisfaz a necessidade de relacionamento interpessoal e de integração, aumentando o senso de pertencimento ao grupo, criando fortes laços de identidade e cooperação, aumentando a capacidade de enfrentar os problemas cotidianos e as crises que porventura surjam.

Segundo estudo realizado pela Santo Caos em parceria com o Bank of America Merrill Lync, colaboradores que praticam o voluntariado corporativo são em média 16% mais engajados do que os não voluntários. Além disso, as empresas que investem em trabalho voluntário melhoram a sua reputação, atraem e retêm mais talentos.

Notícias relacionadas

Apoio institucional