Com nova plataforma de conteúdo e chamada de artigos, GIFE inova na produção de conhecimento em 2018

Depois de falar sobre os destaques gerais de 2018, o que aconteceu nas Redes Temáticas e regionais, a produção em termos de comunicação e audiovisual e a série “O que o Investimento Social pode fazer por…?”, também é preciso listar as produções de conhecimento do GIFE e de seus parceiros durante o ano.

A começar pela publicação do segundo número da série Temas do Investimento Social Privado. A partir do debate e análise de temas estratégicos, a série tem como objetivo fomentar e qualificar a atuação de investidores sociais privados no panorama político-institucional brasileiro. A primeira publicação da série foi lançada em 2016 com o título Alinhamento entre o investimento social privado e o negócio.

O segundo número, publicado este ano, durante o X Congresso GIFE, sob o título Olhares sobre a atuação do investimento social privado no campo de negócios de impacto, trata da expansão de negócios de impacto social e ambiental nos últimos anos, caracterizando uma nova possibilidade para os modos de ação dos investidores sociais. Nesse sentido, a publicação, de autoria de Gabriela Brettas e organização e edição do GIFE, visa explorar essas oportunidades e os desafios relacionados com as variadas formas de atuação das fundações, institutos e atores do investimento social.

Com mais de 150 páginas, a publicação é dividida em quatro blocos: Panorama da atuação do investimento social privado em negócios de impacto; Potenciais e dilemas da atuação do investimento social privado no campo de negócios de impacto; Estratégias de atuação do investimento social privado em negócios de impacto e Recomendações para a inter-relação entre o investimento social privado e os negócios de impacto.

Também foi em 2018 que o GIFE inovou ao lançar sua primeira Chamada de Artigos Censo GIFE para compor a publicação Artigos GIFE. Com o objetivo de estimular, ampliar e disseminar a produção de conhecimento qualificado sobre o Investimento Social Privado (ISP) e sobre as Organizações da Sociedade Civil (OSCs), essencial para a promoção, diversificação e qualificação do campo, foram selecionadas seis produções, atualmente em fase de edição.

A própria plataforma onde o GIFE deposita e divulga todo seu conteúdo, o SINAPSE, também passou por uma reformulação em 2018. Com mais de 35 mil novos usuários, a nova biblioteca virtual facilitou o acesso, download e disseminação de mais de 750 publicações nacionais e internacionais sobre investimento social privado, terceiro setor e temas de interesse do campo. Agora, as publicações estão organizadas em temas relacionados à atuação dos investidores sociais e às agendas estratégicas do GIFE. Além disso, é possível pesquisar por região (estado, Brasil, América Latina, EUA, etc.), por tipo de publicação (apresentação, artigo, pesquisa, livro, guia, manual, vídeos, etc.) e outras categorias.

Além de divulgação online de conhecimento, o GIFE também promoveu trocas e debates offline. Um deles foi a primeira edição do Panorama ISP, encontro formativo direcionado à representantes das instituições associadas ao GIFE cujo objetivo é aproximar as equipes das tendências, conceitos e principais temas do campo do ISP.  

Entre os destaques da formação, estão, segundo José Marcelo Zacchi, secretário-geral do GIFE, a importância do papel de um investimento social privado mais plural, institucionalizado, coletivo, doador, abrangente, articulado, inspirador e efetivo. Benjamin Bellegy, presidente da WINGS, por sua vez, compartilhou com os participantes o conceito de ‘Big Philanthropy’, que se refere à prática de grandes doações realizadas por fundações poderosas como Fundação Bill e Melinda Gates e Fundação Rockefeller.

Outro projeto que aconteceu em 2018 foi a produção de Relatórios Individuais de Comparação para todos os associados respondentes do Censo GIFE 2016.   

Projetos fixos e participação em outras iniciativas

As produções pontuais são apenas parte da estratégia de produção de conhecimento do GIFE. Os conteúdos fixos também marcaram presença em 2018.

A começar pelo Painel GIFE de Transparência, uma ferramenta online que organiza e disponibiliza informações institucionais relevantes sobre as fundações e os institutos associados ao GIFE a partir de um grupo de indicadores. A participação é voluntária e atualmente, 64 associados figuram na lista que já teve mais de três mil acessos. Uma grande tabela informa se a organização disponibiliza em seu site informações sobre contato; propósito da organização; governança e gestão; planejamento, programas e atividades; informações econômicas/financeiras; e avaliação.

Com mais de seis mil acessos, os Indicadores GIFE de Governança constituem um instrumento para que as próprias associações e fundações avaliem o grau de desenvolvimento de sua governança. Para isso, é necessário o preenchimento de um formulário online, processo já realizado por mais de 150 organizações. O conjunto de indicadores, que reflete graus de governança em relação a práticas voluntárias relacionadas a distintas dimensões, tem como referência o Guia das melhores práticas de governança para institutos e fundações empresariais, elaborado pelo GIFE e pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).   

Além das iniciativas próprias, o GIFE também participou de outros debates e construções de conhecimento, como o Perfil das Organizações da Sociedade Civil no Brasil, organizado pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea). O levantamento traz informações sobre 820 mil organizações da sociedade civil (OSCs) com CNPJs ativos no Brasil em 2016.  

Notícias relacionadas