Facebook e Artemisia abrem inscrições para terceira turma do Estação Hack

Estão abertas as inscrições para uma nova turma do Aceleradora Estação Hack, programa desenvolvido por Facebook e Artemisia para potencializar e incentivar empreendedores que querem gerar mudanças positivas na sociedade. As duas organizações acreditam que o empreendedorismo é uma estratégia eficiente para apoiar o desenvolvimento socioambiental do Brasil e, por isso, buscam soluções que estejam alinhadas a essa crença.

Nesta terceira edição, serão selecionadas até dez startups. As propostas devem se encaixar em uma das duas áreas da chamada – talentos profissionais do futuro ou cidades inclusivas e sustentáveis -, uma vez que a ideia é a construção de um futuro mais inclusivo com foco nas pessoas e nas cidades onde vivem.

Na categoria Talentos e Profissionais do Futuro podem se inscrever projetos que prezam pelo desenvolvimento de competências do século 21: ensino de programação, robótica e cultura maker; empregabilidade para jovens; capacitação de empreendedores; acessibilidade digital; incentivo à criatividade; e cultura e ética e tecnologia.

Já em Cidades Inclusivas e Sustentáveis, são opções de propostas GovTechs que apoiem o poder público a ser mais eficiente, inteligente e acessível em iniciativas nos âmbitos de saúde e bem-estar; água, energia e meio ambiente; moradias salubres, dignas e sustentáveis; mobilidade com foco nas pessoas para ampliar acesso e direito de ir e vir; inclusão e acessibilidade para minorias e pessoas vulneráveis; e ética e cidadania.

Os representantes das propostas selecionadas viverão uma imersão de até seis meses na Estação Hack, o primeiro centro para a inovação criado pelo Facebook no mundo, para que, a partir da formação, possam pensar, elaborar, discutir e desenvolver seus negócios e, assim, ampliar seu impacto socioambiental.

Durante esse período, os participantes terão acesso a workshops, poderão se conectar com outros empreendedores, além de receber mentorias com especialistas de negócio, impacto social e tecnologia. As atividades terão como foco o desenvolvimento e formatação do modelo de negócio, do próprio empreendedor e seu impacto social e ambiental.

No site da chamada está disponível um pequeno guia para que os empreendedores saibam se podem participar da aceleração. Estão aptos a participar negócios que ofereçam produtos ou serviços que resolvam desafios que afetam as cidades e a vida da população (com prioridade para pessoas de menor renda e públicos vulneráveis); que tenham propostas de solução de um problema real; que tenham um protótipo em busca de validação ou produto já lançado; que seja uma solução escalável com potencial de expansão e impacto para muitas pessoas; que tenha uma equipe complementar e diversa; que tenha conhecimento do seu mercado; ou que esteja disposto a receber feedbacks, entre outros critérios.

As inscrições podem ser realizadas até dia 10 de dezembro neste link. Em fevereiro, será organizado um Pitch Day para que cada equipe possa apresentar sua proposta. O anúncio dos selecionados está previsto para 13 de fevereiro, com início da formação para 18 do mesmo mês. Eventuais dúvidas podem ser esclarecidas na aba “FAQ” do site ou pelo e-mail artemisia@artemisia.org.br.

Notícias relacionadas