Fomentar processos inovadores no ambiente escolar é o objetivo do Desafio Inova Escola

No marco de seus 20 anos, a Fundação Telefônica Vivo lança o Desafio Inova Escola. Aberta a educadores e escolas de todo o país, a iniciativa tem o objetivo de promover uma cultura inovadora e o desenvolvimento de competências para o século 21.

Por meio da construção coletiva de projetos que busquem a transformação da educação com foco no desenvolvimento dos alunos, a intenção do Desafio é provocar a escola a debater e a criar ambientes, formas e abordagens pedagógicas mais contemporâneas.

As inscrições vão até 19 de agosto e devem ser feitas no site do Desafio por grupos de dois a oito educadores da rede pública e privada. Cada equipe deve contar com pelo menos um professor atuante em sala de aula. Os demais integrantes podem ser gestores ou profissionais com outras funções. A mesma instituição pode fazer mais de uma inscrição e participar com mais de uma equipe.

Uma vez confirmada a participação, o grupo terá acesso à Trilha Formativa, o grande diferencial da iniciativa. São atividades que vão guiar e compor o Plano de Inovação, documento final que será avaliado para acesso dos grupos às próximas etapas.

Trilha Formativa

Alinhado ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4 da Organização das Nações Unidas (ONU), que assegura uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade para todos, o Desafio Inova Escola entende a inovação educativa como um caminho de construção coletiva.

Nesse contexto, a iniciativa oferece aos educadores a Trilha Formativa, composta por cinco módulos, cuja finalidade é aprimorar e tornar realidade o que foi proposto na etapa de inscrição. Cada tarefa realizada sistematiza e forma o Plano de Inovação, documento que será avaliado ao longo do Desafio.

As atividades da Trilha (online e presenciais) deverão ser realizadas por toda a equipe. Ao final, cada integrante receberá um certificado de participação individual com carga horária de 32 horas.

A Trilha apresenta caminhos e ferramentas para que o educador reflita, se desafie, experimente e colabore. A intenção é formar uma rede onde se possa compartilhar experiências a partir do conhecimento que já é produzido no dia a dia da sala de aula.

Etapas e seleção das melhores práticas

O Desafio é composto das seguintes etapas: inscrições (até  19 de agosto), Trilha Formativa (inscrição até 12 de setembro), seleção regional (outubro), seleção nacional (outubro e novembro) e premiação (novembro).

Ao longo das etapas, um júri formado por especialistas reconhecerá as melhores práticas.

Em outubro, serão selecionados os 25 melhores projetos, sendo cinco de cada região do Brasil. Todos serão convidados a integrar o Movimento de Inovação na Educação e passarão à fase de Votação Popular, que vai reconhecer um projeto de cada região pelo seu potencial de mobilização.

Durante a 4ª edição do Fórum de Inovação Educativa, evento da Fundação Telefônica Vivo em parceria com o jornal Folha de S.Paulo, em novembro, serão selecionados os cinco melhores projetos, que receberão assessoria técnica especializada, intercâmbio com outras instituições inovadoras e R$ 10 mil para colocar em ação o plano de inovação ao longo de 2020.

O Desafio Inova Escola é realizado dentro do Programa ProFuturo e conta com a parceria da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação (Consed) e Movimento de Inovação na Educação (MIE). A coordenação técnica é realizada pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec).

Mais informações e o regulamento completo podem ser acessados no site do Desafio.

Related news

Apoio institucional