GIFE realiza Assembleia Geral Anual 2019

Foto: Simone Ezaki

No dia 13 de junho, o GIFE realizou sua Assembleia Geral Anual. O evento aconteceu no edifício Farol Santander, no centro de São Paulo. Os destaques da programação se deram em torno da retrospectiva e prestação de contas das ações realizadas em 2018 e da apresentação do plano de ação previsto para o período de 2019 a 2021.

A atividade contemplou ainda a apresentação dos associados que se filiaram no último período e a eleição de novos membros para a renovação do Conselho de Governança da instituição. Além disso, o GIFE teve a oportunidade de coletar sugestões e dialogar com as organizações presentes sobre expectativas e desafios do setor do Investimento Social Privado (ISP).

Retrospectiva 2018

O ano de 2018 teve como marco a realização do 10º Congresso GIFE – Brasil, Democracia e Desenvolvimento Sustentável, que além de debater acúmulos e aprendizados, foi um momento de apontar caminhos para as contribuições do ISP na formação de novas agendas e convergências no marco dos 30 anos da Constituição Federal.

Com sua maior base associativa – a instituição encerrou 2018 com 151 associados – e a partir do entendimento como plataforma de fortalecimento do ISP no Brasil que visa qualificar e ampliar a mobilização de recursos privados para o bem público, a atuação do GIFE foi organizada em torno de cinco funções estratégicas que articulam o leque de iniciativas promovidas ao longo do último ano: Rede, Ambiente, Conhecimento, Cooperação e Fortalecimento.

Erika Sanchez Saez, gerente de programas, e Pamella Canato, gerente de desenvolvimento institucional, se dedicaram à apresentação detalhada das ações realizadas dentro de cada uma dessas esferas.

Além do 10º Congresso GIFE, merecem destaque as ações do projeto Sustenta OSC, como as que envolvem a produção e difusão da websérie homônima e a aprovação da lei dos Fundos Patrimoniais Filantrópicos, além da 1a Chamada de Artigos GIFE e a reformulação do Sinapse – biblioteca virtual do GIFE –, bem como outras ações que aprofundaram a articulação em torno da agenda de conhecimento. A ampliação da articulação do setor a partir da reativação e criação de Redes Temáticas e ações de fortalecimento do campo, a exemplo da série “O que o ISP pode fazer por…?”, com o lançamento de dois temas (Cidades Sustentáveis e Equidade Racial), bem como a Articulação Estratégica Educação foram outras ações consolidadas no ano passado.

Pamella mencionou ainda os destaques na agenda de comunicação, que em 2018 contou com 49 edições do boletim redeGIFE, 157 novos vídeos no canal do GIFE no YouTube – que recebeu 896 novos inscritos -, além de mais de 24.500 seguidores no Facebook e mais de 8.800 no Twitter.

O momento contemplou ainda a apresentação e aprovação do resultado financeiro do ano de 2018 e do orçamento previsto para 2019.

Plano de Ação 2019-2021

Após os agradecimentos aos membros que deixam o Conselho de Governança do GIFE e a eleição e boas vindas àqueles que se integram na nova composição, José Marcelo Zacchi, secretário-geral do GIFE, conduziu a apresentação da matriz estratégica prevista para o triênio 2019-2021.

Na perspectiva de atuar como pólo catalisador de uma rede ampla e diversa, a instituição se propõe a desenvolver ações de fomento, fortalecimento e disseminação em torno de suas funções estratégicas, alinhada à agenda pública e a outros setores da sociedade, na busca por um investimento social privado mais plural, mais institucionalizado, mais coletivo, mais doador, mais abrangente, mais articulado, mais inspirador e mais efetivo.

“Temos o desafio de nos pensar como espaço de catalisação, mais do que de execução. Não é tanto o que o GIFE faz, mas como atua, sendo um pólo catalisador onde toda a diversidade do setor possa se encontrar para cumprir o papel de dialogar com o arco de desafios da agenda pública”, afirmou José Marcelo.

Dentro desse arco amplo, o secretário anunciou entre os marcos da agenda do próximo período a realização da 1ª Mostra de Inovação Social, em setembro deste ano, a publicação da nova edição do Censo GIFE, prevista para o final de 2019, e a realização do 11º Congresso GIFE – Fronteiras da Ação Coletiva, em 2020, no marco dos 25 anos da instituição.

Para Maria Alice Setubal, presidente do Conselho de Governança do GIFE, a atual conjuntura impõe ao setor maior responsabilidade, bem como um papel mais amplo.

“A garantia do espaço da democracia e dos direitos humanos está ameaçada. Isso nos coloca uma grande responsabilidade e para responder a ela precisamos estar cada vez mais pautados por evidências, porque isso vai dar maior legitimidade à nossa atuação nesse momento de tantos questionamentos e menor espaço para o diálogo. Nesse sentido, se torna estratégico o papel do setor com a pesquisa e a inovação. O atual contexto adverso pode ser uma oportunidade de retomarmos essas agendas e tanto a Mostra de Inovação Social quanto o Congresso GIFE são oportunidades para nos levar nessa direção. Os desafios são grandes e nos impõem pensar para além do nosso papel historicamente, olhando mais para fora, buscando vislumbrar um horizonte mais à frente.”

Notícias relacionadas