Inciativas internacionais se destacam no Prêmio de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil

Categoria já revelou soluções para desafios sociais de comunidades da Argentina e El Salvador

O Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social tem revelado excelentes experiências de inclusão, não apenas no Brasil, mas também em países da América Latina e do Caribe. Em 2017 o Prêmio revelou a plataforma “Caminos de la Villa”, da Argentina como a melhor tecnologia social da América Latina.

Criada pela ACIJ (Associação Civil pela Igualdade e Justiça)  e pelo Wingu, organização de projetos sem fins lucrativos na América Latina, o portal multimídia foi a primeira plataforma online criada para dar visibilidade às reivindicações de moradores de favelas e assentamentos de Buenos Aires. A tecnologia social torna visíveis as condições de vida em mais de 20 bairros segregados da cidade, proporcionando aos seus 275 mil habitantes uma ferramenta para diagnóstico comunitário dos diferentes serviços de monitoramento e controle de obras públicas, revelando as violações de direitos humanos e fortalecendo as estratégias coletivas que promovem a integração urbana.

Responsável pela inciativa na ACIJ, Rosalia Fassina, comemora o reconhecimento da tecnologia que se tornou uma política pública no país. Isso porque o governo fez anúncios ambiciosos sobre o início dos processos de integração socioeconômica de quatro das principais favelas, uma reivindicação histórica da população. Para ela, o Prêmio da Fundação BB contribuiu para o melhoramento da plataforma e incentivo do processo participativo da comunidade nas favelas argentinas.

“Nosso objetivo era criar uma ferramenta de denúncia apontando as necessidades dos moradores das favelas. Com o desenvolvimento do trabalho, conseguimos integrar a comunidade em uma grande rede de cidadania com mais de 80 organizações, associações, agências, federações e representantes de diversas comunidades do país reunidos no Acordo pela Urbanização das Favelas”, comemora.

Outro destaque internacional é o “Programa Minha Horta”. Finalista  em 2017. A inciativa revelou a importância da inclusão social para minimizar o problema da subnutrição na Argentina. Para isso, a Fundação Horta Niño passou a capacitar os moradores em diferentes comunidades para autoprodução de alimentos em hortas comunitárias agroecológicas e plantio sem o uso de agrotóxicos, integrado ao ecossistema. A implementação da metodologia inicia-se com a realização de um levantamento socioeconômico, condições ambientais, recursos e necessidades das comunidades. Após a articulação com lideranças da comunidade é definida a quantidade de canteiros e os materiais necessários, os quais são adquiridos com fornecedores locais para facilitar o deslocamento e reduzir a emissão de gases do efeito estufa no transporte.  A preparação dos canteiros é feita em regime de mutirão pela comunidade com a participação de pais, vizinhos e até de voluntários de empresas. Eles fazem o cercamento e instalação do sistema de irrigação e de estufas, dependendo do clima local.

O presidente da Fundação BB, Asclepius Soares, reforça a importância do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social  em reconhecer iniciativas transformadoras no Brasil e no exterior. “A nossa expectativa é que em 2019 instituições internacionais tragam iniciativas criativas que possam gerar uma efetiva transformação social na vida das pessoas que mais precisam”, declara.

E não é apenas a Argentina que se destaca na criação de tecnologias sociais. Finalista do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social  de 2017, o “Escuelas Sostenibles a Nivel Municipal” está ajudando a combater a desnutrição infantil nas camadas mais pobres de Atiquizaya, em El Salvador, além de garantir mercado consumidor para os agricultores familiares da cidade. Organizada pela prefeitura, a tecnologia promove a educação alimentar e nutricional por meio de plantio de hortas nas escolas e nas casas das famílias.  Além de ser enriquecida com os vegetais colhidos na horta, a merenda é complementada com a aquisição da produção dos agricultores familiares da região, movimentando a economia local.  Cerca de 30.400 alunos recebem, diariamente,  frutas,  verduras, legumes e ovos fornecidas por 147 associações de produtores, além de educação alimentar e nutricional. A metodologia já foi reaplicada em outros dois municípios – Izalco e Jiquilisco – abrangendo três escolas em cada cidade.

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 

Considerado uma das principais ferramentas de identificação e reconhecimento de tecnologias sociais em todo o país, o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social tem como objetivo identificar, certificar e multiplicar tecnologias que contribuam para a solução de problemas sociais, aplicadas em esfera local, regional, nacional e internacional.

Além das categorias nacionais, a premiação reconhecerá três iniciativas do exterior, por meio da categoria Internacional, que é destinada a iniciativas da América Latina e do Caribe. Realizado a cada dois anos, o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social  tem a parceria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto C&A, Ativos S/A e BB Tecnologia e Serviços, além da cooperação da Unesco no Brasil e apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ministério da Cidadania e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Notícias relacionadas

Relatório de Atividades da Fundação BB apresenta resultados sociais de 2018

Nesta quarta-feira, 27 de março, a Fundação BB divulga o Relatório de Atividades de 2018. O documento traz a prestação de contas do último exercício e contempla as principais realizações e projetos. O documento integra a prestação de contas anual da instituição, destacando as realizações do investimento social, o planejamento estratégico e a gestão interna. É também um importante instrumento de comunicação com a sociedade.

Mulheres que atuam na Agroecologia irão receber premiação especial no Prêmio de Tecnologia Social da Fundação BB

Uma das principais premiações do terceiro setor no país, organizada pela Fundação Banco do Brasil, está com inscrições abertas até o dia 21 de abril para receber propostas do Brasil, da América Latina e do Caribe. O Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social reconhece e certifica iniciativas como boas práticas  e que podem ser reaplicadas em todas as localidades do país.

Apoio institucional