Publicação traz painel de Indicadores de Desenvolvimento de Áreas Urbanas Vulneráveis

As demandas e os desafios das cidades são complexos e, por isso, exigem análises e ações que não podem ser compartimentadas ou setorizadas, tendo em vista as conexões entre todos as áreas, seja o da saúde, o da educação, o da segurança, o de moradia, ou de infraestrutura. 

Por isso, é preciso se aproximar de fato para observar o tamanho dessa complexidade e das interconexões existentes. E é isso o que se propôs a publicação A Lupa na Cidade: Painel de Indicadores e Desenvolvimento de Áreas Urbanas Vulneráveis, que traz uma análise das vulnerabilidades nos territórios para implementar mudanças estruturais.

O material é resultado do projeto desenvolvido pelo Insper Metricis – Núcleo para Medição de Impacto Socioambiental, sob o financiamento da Fundação Tide Setubal e do Itaú Social. O principal objetivo do estudo é criar um painel de indicadores socioambientais para áreas urbanas vulneráveis suficientemente representativo, que permita o acompanhamento do nível de desenvolvimento de tais áreas. 

A publicação conta com duas partes. A primeira se propõe a conhecer e explicitar problemas críticos em áreas urbanas e suas vulnerabilidades, partindo da observação dos bairros Jardim Lapenna, na zona leste de São Paulo; Pinheirinho D’Água, na zona noroeste; e Parque Novo Mundo, na zona norte; assim como apresentar exemplos exitosos de enfrentamento delas pelas cidades de Recife (PE) e Medellín, na Colômbia. A segunda parte realiza uma aplicação e customização desse painel geral para o contexto específico do Jardim Lapenna, em São Miguel Paulista – área de interesse da Fundação Tide Setubal, que apoia, desde 2005, o desenvolvimento do bairro.

A proposta do material é, inclusive, inspirar outras organizações e o poder público para enfrentar as desigualdades nos territórios periféricos das cidades de todo o país.

A publicação pode ser acessada aqui.

Related news

Apoio institucional