Projeto capacita pessoas em situação de rua em São Paulo

Participantes do Cidadão Sustentável receberam certificados e já podem atuar profissionalmente em Agricultura Urbana Agroecológica

Na quarta-feira (8), o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo foi palco da formatura de treze educandos do curso de Agricultura Urbana Agroecológica, das turmas da Horta Escola Lucy Montoro e Horta Social Urbana, do Projeto Cidadão Sustentável. A iniciativa pioneira é realizada pela Associação de Resgate à Cidadania por Amor à Humanidade – ARCAH, com a parceria da Fundação Banco do Brasil e da Prefeitura Municipal de São Paulo, para promover a reintegração social de pessoas em situação de rua.

O curso tem duração de três meses e ajuda homens e mulheres na qualificação profissional, por meio de capacitação técnica para produção de alimentos orgânicos. As disciplinas promovem formação sociopedagógica, embasada no ensino de permacultura, empreendedorismo, agroecologia e psicologia humanista. Serão formadas mais oito turmas até o início de 2020.

O projeto Horta Social Urbana/Cidadão Sustentável proporciona a integração e inserção ao mercado de trabalho. Além disso, contribui para a zeladoria de espaços urbanos e amplia a oferta de alimentos livres de agrotóxicos. As hortaliças e legumes produzidos e colhidos são de uso diário dos alunos. Também são encaminhados para os diferentes Centros de Acolhida onde estão os educandos participantes.

Desde o começo do ano, o projeto viabilizou emprego para três educandos de turmas anteriores. José Raimundo da Costa começou a trabalhar como folguista (pessoa que cobre a folga de algum funcionário) na área de montagem da GL Events Brasil; Joseval da Silva Machado é auxiliar de permacultura na Horta Social Urbana e Elias da Silva trabalha como auxiliar de limpeza no Centro Temporário de Acolhida da Vila Mariana.

“Quando o projeto foi apresentado à Fundação Banco do Brasil, percebemos o potencial que ele tinha para a transformação social das pessoas, do público do projeto, e que era muito significativo. Foi uma iniciativa que tivemos muito orgulho de apoiar e agora fazemos questão de participar desse momento tão importante para todos vocês”, declarou Mariana Oliveira, assessora da Fundação BB.

Notícias relacionadas

Relatório de Atividades da Fundação BB apresenta resultados sociais de 2018

Nesta quarta-feira, 27 de março, a Fundação BB divulga o Relatório de Atividades de 2018. O documento traz a prestação de contas do último exercício e contempla as principais realizações e projetos. O documento integra a prestação de contas anual da instituição, destacando as realizações do investimento social, o planejamento estratégico e a gestão interna. É também um importante instrumento de comunicação com a sociedade.

Mulheres que atuam na Agroecologia irão receber premiação especial no Prêmio de Tecnologia Social da Fundação BB

Uma das principais premiações do terceiro setor no país, organizada pela Fundação Banco do Brasil, está com inscrições abertas até o dia 21 de abril para receber propostas do Brasil, da América Latina e do Caribe. O Prêmio Fundação BB de Tecnologia Social reconhece e certifica iniciativas como boas práticas  e que podem ser reaplicadas em todas as localidades do país.