Chamada de projetos da Fundação Arymax busca incentivar protagonismo jovem e integração e convivência de judeus

 

Com o objetivo de incentivar mudanças sociais e uma vida em sociedade mais harmoniosa, estão abertas as inscrições para dois editais da Fundação Arymax: “Liderança Jovem” e “Comunidade Judaica”.

Liderança jovem

A chamada do “Liderança Jovem” tem como objetivo apoiar organizações que promovam mudanças sociais a partir do apoio a lideranças e protagonismo do público de 18 a 35 anos. Segundo Ariel, a escolha da Fundação em trabalhar com essa faixa surgiu da crença no poder de transformação dos jovens.

“Identificamos que há uma falta de percepção do próprio jovem sobre o seu potencial e papel de mudança e transformação. Nós queremos empenhar recursos e mostrar que eles podem ser esses agentes”.

Podem participar desta chamada organizações da sociedade civil (OSC) que atuam no estado de São Paulo e trabalham com o público citado acima. Além disso, serão priorizadas ações ligadas às competências do século 21; empoderamento feminino; empreendedorismo; empreendedorismo nas periferias e participação cívica.

Essas áreas de interesse são consideradas estratégicas para a Fundação Arymax. “Nos últimos editais, sentimos que houve uma procura grande de projetos com atuação nestes temas. Vemos grande importância nessas discussões, como em empreendedorismo na periferia, com algumas ações apoiadas. Além disso, é uma forma de definir sub-temas dentro de liderança jovem, que é algo muito amplo”, comenta Ariel.  

Serão aceitos projetos tanto em fase piloto, ou seja, com desenvolvimento ainda em estágio inicial, com testes de metodologia, quanto em fases de consolidação, com processos já validados.

O número de projetos selecionados para receber o apoio dependerá das inscrições. A parceria terá duração máxima de um ano, e o repasse financeiro varia: para projetos ainda em desenvolvimento, será destinada uma quantia máxima de R$ 25 mil. Já ações mais consolidadas poderão receber até R$ 50 mil.

A seleção ficará a cargo de representantes da Fundação Arymax juntamente com a equipe ponteAponte, que levarão em conta os critérios: proposição de novas soluções para os problemas sociais; claro potencial de impacto com capacidade de replicação e escalabilidade, além da capacidade do projeto de se sustentar a partir de uma boa equipe e parcerias que viabilizem a iniciativa.

As inscrições podem ser realizadas no site do Prosas até o dia 5 de abril. A lista de classificados para a segunda etapa será divulgada em 27 de abril, enquanto que o resultado final será comunicado em junho.

Eventuais dúvidas sobre o edital devem ser encaminhadas para o endereço: [email protected]. Já as questões sobre a plataforma devem ser enviadas para [email protected].

Comunidade Judaica

Já o edital “Comunidade Judaica” é uma continuação do trabalho que a Fundação realiza desde sua criação em 1990, de promover o desenvolvimento e fortalecimento de pessoas, iniciativas e organizações da sociedade brasileira, dentro e fora da comunidade judaica.

“O apoio à comunidade judaica é o legado da família responsável pela Fundação Arymax, criada como uma forma de estruturar esses apoios. Com o passar dos anos e com a entrada de novas gerações da família no conselho, o escopo de ações foi se ampliando”, explica Ariel.

Com esse edital, a ideia é promover uma visão inclusiva, pluralista e que valoriza a cultura e tradição judaicas no Brasil, contribuindo para uma sociedade mais justa, harmoniosa e solidária. Para isso, serão apoiadas organizações sem fins lucrativos, que atuam no estado de São Paulo e que contribuam para promover o judaísmo liberal no país.

Esses objetivos são baseados em dois conceitos judaicos: o Tsedaka, que designa a justiça social, e o Tikun Olam, de reparação do mundo. “São dois conceitos muito fortes da comunidade. O Tsedaka fala sobre criar uma justiça social, fazer uma doação, fazer o bem. Já o Tikun Olam, de reparação do mundo, diz sobre sempre buscar gerar melhorias para a sociedade como um todo”.

São válidas e podem participar da seleção iniciativas como eventos e projetos que promovam o diálogo e a convivência dos judeus, assim como ações de advocacy pelos direitos dessa parcela da população, promoção de intercâmbio de jovens entre Brasil e Israel, entre outras.

A seleção também será de responsabilidade da Fundação e da ponteAponte, que irão considerar os critérios: organizações empenhadas na promoção do judaísmo liberal; impacto e efetividade na comunidade judaica; capacidade de gestão e visão de longo prazo do projeto.

O cronograma é idêntico ao primeiro edital: as inscrições podem ser realizadas pelo site do Prosas até o dia 5 de abril. No dia 27, os selecionados para a segunda etapa serão notificados. O resultado final será divulgado em junho.

Notícias relacionadas

Apoio institucional